29 de set de 2012

20 de set de 2012

Como é bom ser bom

Acabei de ler um texto de Martha Medeiros e fiquei refletindo sobre o assunto que divido com vocês. Wesley Ramos, um menino de 11 anos é homenageado, motivo: ele encontrou uma bolsa e a entregou juntamente com os pertences à sua dona. Significa que ele devolveu algo que não lhe pertencia, sabemos que é uma obrigação nossa tal atitude, e ele foi homenageado por ser honesto.
Será que estou errada? Ou há uma inversão de valores em nossa sociedade?
O mundo inteiro sabe que o desenvolvimento social e a liberdade de um país dependem da educação de seu povo. Vivemos invertendo valores, confundindo o público e o privado sem a consciência de que o público é pago por nós. Assim continuam as ideias rotundas, esquecem e ultrapassam limites em proveito próprio.
A família como célula mater da sociedade tem o dever de passar exemplos aos filhos, os quais com certeza, construirão seu caráter baseados nos princípios recebidos, tornando-se conscientes e cientes dos reais valores, pois sem orientação viverão no público como se fosse o privado e vice-versa. Antigamente, não muito distante, se trazíamos para casa um toco de lápis, uma borracha ou qualquer coisa quase sem valor, nossos pais queriam saber de onde tal coisa surgira. Às vezes, nossa mãe voltava conosco à escola para saber de quem era o pedaço de lápis ou borracha....A família, e sempre ela, ainda tem e terá o poder maior com seus filhos e dependentes. A mídia nos coloca como rotina diante de diversos tipos de corrupção, o que nos lembra as palavras de Rui Barbosa “...passamos a ter vergonha de ser honestos". A educação ainda é a base para fazer com que a criança conheça seus direitos e também seus deveres.
Certa vez ouvi: “ O alheio reclama por seu dono”.
A Honestidade  e a  Ética devem  estar  no topo da  lista dos  nossos deveres.

12 de set de 2012

Corpo ou Prisão

 
          Sinto-me prisioneira, presa com amarras que me doem muito.
 
Quero mover-me, porém minhas pernas não me obedecem.

Percebo que possuo uma bela voz, quero cantar, cantar e cantar...
 
O som não sai. Por que não consigo?

Parece que estou sonhando ou é um pesadelo?

Minha boca se abre aleatoriamente, mas não quando quero falar ou gritar.
 
Tudo em mim é estranho. Por quê?
 
Sofro porque não consigo expressar o que acontece em minha alma.
 
Hoje, uma flor desabrochou, quis sentir o perfume.
 
Quis tocá-la,mas não consegui, pois parecia-me que meus braços não existiam

O que há comigo?

Será que estou dormindo?

Será que estou sonhando acordada?
 
Ouço uma música que me toca a alma.

Quis chegar mais perto para ouvi-la.
 
Minhas pernas não saíram do lugar.

O abraço não pude dar, meus braços não tinham força.


Oh! Deus!Deus! O que há comigo?

ELE me respondeu:-Filha amada, você é um anjo, mas que nasceu Especial.
 
Sua alma está presa a este corpo, que lhe impede de fazer o que deseja.

Portanto, prometo-lhe que a partir deste momento,

Vais sorrir, cantar, dançar, abraçar, sentir...poderá fazer tudo que quiseres.

Pois hoje, seu espírito ficarás livre deste fardo que carrega: Seu corpo.

8 de set de 2012

Metade


Ouvindo um poema, parei para refletir sobre a letra.
Som conhecido de todos que gostam de ouvir algo que lhes faça bem.
Voltando ao poema , ouvi as palavras com carinho e percebi que em nossa vida tudo é dobrado. É claro que, também conhecemos sobre o assunto da duplicidade, mas valeu naquele momento oportuno que no silêncio eu parasse para refletir.Resultado,resolvi colocar o meu sentimento aqui para que vocês, meu queridos amigos possam quem sabe, sentir o mesmo que senti.
Vale lembrar que quando estamos gostando de alguém há o outro lado, do deixar de gostar;
se estamos com saúde, há o outro da doença que nos persegue;
se a alegria estampa meu rosto, no meu interior há a tristeza que se esconde;
se estou feliz por meu emprego, já perpassa o medo de perdê-lo;
o meu sono vem com a vontade de não dormir para que o tempo pare;
e percebi que em todos os sentimentos há o outro lado.
Porém, o Amor é sublime, é único, pois amamos de alguma maneira, e há vários tipos de amor. Brian L. Weiss (famoso psiquiatra) autor de várias obras em seu livro
Só o Amor é Real”, nos passa um pouco sobre o assunto.
Ah! o amor......
Postei juntamente ao texto acima, o poema que me fez parar .
Espero que gostem. Desejo-lhes um ótimo final de semana!

Criticar ou não criticar?

Às vezes o que precisamos é apenas um filme que nos traga algo de bom. E esses dias eu estava a procura de algo bom, delicado e encontrei...