26 de set. de 2021

Vamo falar de "Good Girls"


Enquanto a chuva cai lá fora e respinga na janela da sala, mexo minha colher de chá lentamente, misturando o líquido ao açúcar, enquanto penso se todo o vício é maléfico. Serei mais específica, vício em artes é maléfico? Como vício em séries e filmes? Talvez quando você exclui a sua vida social por eles, sim. E a desculpa sempre aparece no mesmo tom: “mas está tão boa, só mais este pedaço e desligo”. E, quando percebemos, entramos de madrugada com os olhos e ouvidos vidrados na telinha. Não me considero uma viciada em séries ou filmes, (ainda), mas confesso que já maratonei algumas vezes. A última, que não faz muito tempo, foi com a série” Good Girls”. Série que você acha que não vai dar em nada, que é mais um amontoado de besteiras, porém se surpreende quando se vê torcendo por este ou aquele personagem. Costumo dizer que no episódio dois já me considero da família, e tenho os meus afetos e desafetos. Mas voltando à série, “Good Girls” foi uma grata surpresa, que tem seus encantos, sim. Talvez tenha dado certo pela química entre as personagens principais, ou pelos estresses nos bastidores (revelados nas redes sociais). A questão é que, mesmo sem continuação (já declarada pela Netflix), ela vale as horas assistidas. A história, nada muito surpreendente, narra a vida de três pacatas donas de casa que bolam um roubo ao supermercado local para sair do sufoco da vida, a falta de dinheiro e conquistar a independência. Puritanismo à parte, você se pega torcendo por elas, seja pela simpatia, seja pelo espelho. E daquele pequeno roubo a um mercado local, a teia vai apenas emaranhando ainda mais a vida daquelas três mulheres, algo que elas nunca puderam imaginar. E como toda e boa série que, para nos prender não pode manter o foco apenas em um fato, para não se tornar monótona, ela desenrola vários relacionamentos: marido e mulher, pais e filhos, amigos. Levanta várias questões, nos faz refletir e, algumas vezes, um leve nó na garganta surge. Lembro que comecei assistindo meio sem querer, o botão do controle subindo e descendo várias vezes, nada que fizesse meus olhos pararem. Interrompi a procura e fui à cozinha buscar algo para comer, e levar embora meu tédio, mas quando voltei, na tela passava a propaganda da série, e foi ali que ela me ganhou. “Good Girls” é uma série despretensiosa, foge do glamour hollywoodiano, até mesmo pelos atores que interpretam os papéis principais e secundários, o que é muito bom, por sinal, abre o nosso leque de opções de atores, e nos faz conhecer o que antes era desconhecido ou pouco valorizado (até por questões de cachês) nos grandes filmes. E, sim, mesmo tendo apenas quatro temporadas e um final sem pé nem cabeça (na certeza de que eles queriam continuar), vale muito à pena, e não apenas para um sábado à tarde para quem não tem nada para fazer. Olhando atentamente e prestando atenção, dá para tirar um bom proveito da série, “Good Girls”. Fica o gostinho da curiosidade.

11 comentários:

  1. Boa noite!
    Ah, minha xará! Eu também acho que quando a gente não se exclui da convivência por causa de um "vício" não tem problema. Esse vício é dos "bão", rs!
    Que boa essa dica. Eu andava louca pra achar uma série que não fosse muito longa e que tivesse uma história legal. Com certeza vou me atirar de cabeça nessa que você falou, "Good Girls". Quero mesmo uma coisa leve, uma distração. A última que assisti já faz bastante tempo e foi "A cozinheira de Castamar" e gostei muito. Obrigada pela dica.
    Bjs, Marli -
    A Dança das Flores

    ResponderExcluir
  2. Goteei da estória. Obrigada ;))
    -
    Silêncios do tempo...
    -
    Beijos, e uma excelente semana!


    ResponderExcluir
  3. "Good Girls" deve ser uma boa série para a entusiasmar assim.
    Não sou muito pegada à televisão. Mas quando há coisas interessantes também me pego.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Que bom quando as surpresas são alegres e boas! Eu não tenho ESSE vício,rs... Beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Confesso não ser apreciador de séries nem de filmes. Mas não critico quem goste como é lógico.
    .
    Uma semana feliz … Cumprimentos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  6. Boa noite. Não conhecia essa série, pois ela não passa aqui no Brasil. Algumas são tão viciantes, que não dá vontade de perder nenhuma.

    ResponderExcluir
  7. Não costumo ver séries, mas vou tomar nota da sugestão!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderExcluir
  8. Não costumo ver séries, mas vou tomar nota da sugestão!

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderExcluir
  9. Bom dia de domingo, querida amiga Marli!
    Quase não vejo televisão. Um filme ou outro de vez em quando.
    Tenho o "vício" de escrever.
    Seus textos são muito bem escritos e prendem a atenção do leitor.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Beijinhos com carinho de gratidão e estima

    ResponderExcluir
  10. Também assisto muitas séries, Marli; e, quando me atarem, maratono mesmo; ainda mais, nesta pandemia. Vou tentar a "Good Girls"; valeu a sugestão e o post ficou ótimo! Meu abraço, boa semana.

    ResponderExcluir

Quantas pessoas ainda vivem assim

  Imagem do google   À tardinha de um dia com muito sol, resolvi fazer uma caminhada, pois a pandemia me deixou quieta em casa, por mu...