31 de dez de 2014

Feliz 2015!!

O Naco de Prosa agradece a todos os amigos e amigas que em 2014 estiveram juntos lendo ou comentando, ou lendo e comentando os textos publicados aqui. A parceria continuará em 2015, com novos textos, abordagens e curiosidades de nosso vasto mundo.
Aqui fica o desejo de paz, amor e união para todos, que 2015 brilhe e traga boas colheitas do plantio de 2014.



FELIZ ANO NOVO!!




22 de dez de 2014

... E UM FELIZ NATAL!!

Aos queridos amigos e amigas do blog Naco de Prosa, aos leitores, seguidores e aqueles que sempre deixam seu aroma, desejo um feliz e santo Natal. Que a paz de Jesus aconchegue todos os corações. Feliz Natal!!




O presente


Ela estava olhando fixamente pelo vidro da loja, crianças com seus pais olhando todos os tipos de brinquedos. Ela estava sozinha e do lado de fora da loja, pois sabia que vestida pobremente não a deixariam entrar, mesmo que fosse para olhar de longe. Lembrara que a mãe deveria estar preocupada pela sua demora. Ela saía todas as tardes para vender verduras pelas redondezas e sempre voltava com a cesta vazia, porém com uns mínimos trocados. Todos os dias depois da aula, a menina tinha a tarefa de ajudar em casa, pois os pais estavam passando por uma fase muito difícil.
A ajuda vinha dos avós, mas era para dar conta de tudo. 
Ela rodou sobre sobre os calcanhares e voltou para casa. Durante o trajeto, ela foi imaginando se poderia ganhar uma boneca, poderia ser a mais simples. Entrou em casa, sem dar chances de a mãe lhe questionar pela demora. 
- Mãe, se me der cestas de verduras, eu ganharei um pouco mais.
- Sim, minha filha, mas é cansativo para você.
- Sabe, mãe pensei em ajudar mais para você poder me dar uma boneca, pode até ser daquelas simples de pano, eu vi uma linda com trancinhas loiras.
A mãe sem saber o que fazer e não querendo magoar a menina, concordou, mesmo sabendo que os poucos trocados a mais não seriam suficientes para o presente. E também, havia a irmãzinha, como fazer?
No dia seguinte, a menina com duas cestas repletas de verduras, saiu com mais alegria, pois pensava na boneca que iria ganhar. O sol forte não a preocupava mais, estava feliz. Todos os dias, no final da tarde ela contava o dinheiro da segunda cesta, percebia com tristeza que era pouco ainda, mas continuava firme em seu propósito. Certa tarde, ela resolveu perguntar o preço da tal boneca, o vendedor foi gentil e lhe disse o preço, porém para ela pouco importava se era um preço alto ou não. Tinha certeza de que a boneca seria sua. Faltavam poucos dias para o Natal. Ela sabia desde muito novinha que era o aniversário de Jesus Cristo. Na véspera de Natal, a família se reunia para agradecer as bênçãos recebidas, e em seguida a avó dava a cada criança um pacote de bolachas que ela fazia, que eram enfeitadas com açúcar de cor. 
A mãe percebeu a filha sonhando acordada e lhe chamou:
- Filha, em que está pensando?
- Ah! mãe no Natal que se aproxima. 
- Filha o Natal é o dia que celebramos a festa do menino Jesus.
- Eu sei, mãe, mas neste Natal será diferente.
A mãe sem saber o que dizer, calou-se. 
À noitinha, quando o pai chegou do serviço, ela ouviu a mãe falar com ele. 
- Não sei como vamos dizer a ela, que não ganhará a boneca tão sonhada, pois usamos o pouco que rendeu da venda de verdura para arrumar sua bicicleta que você usa para o trabalho. 
A menina ouviu tudo e se calou, foi para cama, triste, mas no dia seguinte seguiu com as duas cestas de verdura.
No dia do Natal, sua mãe estava com dois pacotinhos de beijo-baiano ( um tipo de bolacha dura, coberta de chocolate ).
Os pais esperaram a reação da menina por não ter a boneca tão sonhada. Ela porém surpreendeu a todos.
- Pai, mãe, vô, vó, vamos nos dar as mãos e agradecer a Jesus por termos saúde, paz e uma família maravilhosa. 

13 de dez de 2014

Dica de filme: Planeta dos macacos, o confronto




A dica de filme do Naco de Prosa para este final de semana traz para vocês, meus amigos, um mundo em que o conflito entre homens e animais traz à tona a semelhança e a diferença que temos.
Planeta dos macacos, o confronto, é a sequência muito bem editada, diga-se de passagem, do filme Planeta dos Macacos, a origem, readaptação do clássico de 68.
As mais de duas horas de filme são recompensadas a cada tomada, a cada interpretação, a cada fala ou em cada confronto eletrizante. Não falo aqui apenas de confrontos físicos mas, também, psicológicos, principalmente no que diz respeito ao telespectador.
Sim, meus amigos, o tema abordado neste filme, como o anterior, faz-nos pensar no que estamos fazendo, em como estamos nos tratando e onde está o respeito com o nosso semelhante. Até onde somos capazes de ir e sobre quem somos capazes de passar levados pela ganância.
Não vou lhes contar detalhes desta obra prima da sétima arte, embora meus dedos cocem para que eu o faça, mas acrescento uma pequena resenha: planeta dos macacos, o confronto, traz para nós os dois lados que temos conflitantes dentro de nós, que talvez não sejamos mesmo tão parecidos assim com estes primatas que, durante o filme, mostram ser mais evoluídos do que nós.

O filme terá sequência, posso adiantar a vocês, a qual espero ansiosa. 

8 de dez de 2014

A crueldade mora ao lado

O que fazer? Estou perdendo a fé na humanidade, é claro que penso que a maioria é composta por gente de boa índole. Mas percebo que há muita maldade ao nosso redor, crueldade é o termo certo. Será que estas pessoas são do mesmo grupo que ama, que acolhe, que acredita  em Jesus ?
Não devem ter o mesmo Deus que nós temos e que tiveram os nossos pais. Não consigo entender, peço ajuda a vocês meus queridos amigos, podem me explicar se o que sinto vocês sentem ou já sentiram? Temos que melhorar nosso espírito a cada dia, mais e mais, porém há àqueles que nos fazem sofrer literalmente. Temos que fugir dos noticiários, mas também precisamos de alguma informação.Não basta apenas desligar a TV. Parece insuportável ver e saber que é verdade, "mães","pais" maltratando, torturando os próprios filhos, acabei de ver um pai dando cebola para uma criança quase bebê, dizendo que era maçã, parece pouco, mas filmaram e quase ficaram sem fôlego de tanto rir.Presenciei ( não me omiti) o pai dando golinhos de cachaça ao bebezinho para que ele parasse de chorar.Penso que você, que está me lendo, deve estar se perguntando :- o que vamos fazer com tanta maldade? Ou com estas pessoas que o fazem?
Também não sei.
A crueldade parece estar crescendo sempre mais, em relação aos animais, às crianças, aos idosos, aos indefesos.
Acabei de ver pelo face, um cãozinho sendo esmagado pelo dono, só para ver a reação do bichinho. Chorei...
Será que Nietzsche tem razão quando disse:-" A maldade é um dos prazeres mais antigos da espécie humana".
Penso que são doentes mentais, só pode, pois torturar e matar quem não pode se defender, deve ter um nome e bem feio.
Nós possuímos a razão humana, porém muitos  não a usam, já que são eles que torturam e matam o outro ser.
Estou muitíssimo triste, já me disseram:- ora! desligue a TV e pronto, mas quem consegue fechar os ouvido e o coração para tudo isso?
Eu já tentei e até me senti covarde com esta atitude de não querer ver e não sentir. Penso que estamos aqui, para ajudar aos mais fracos.
O que fazer com as guerras, decapitações estão se transformando em shows, até parece-se com algumas tribos que estavam aqui antes de nós. Quem sabe eles estão voltando.
Como diz o Datena;" Me ajuda aí".




18 de nov de 2014

A viagem continua.....

Para conhecer  a Praia do Mosqueiro, em Belém, fizemos uma pequena viagem de 120 quilômetros a paisagem de tirar o fôlego.
Na estrada muito linda eram vendidos camarões enormes, pelas fotos confundiam-se com lagostas, e tudo vendido por litro, uma lata era a medida, podia-se comer na hora, pois estavam prontos para degustá-los.
Vou registrar o que me chamou atenção em Mosqueiro foi a Paróquia de Nossa Senhora do "Ó" foi criada pelo Bispo Dom Antônio de Macedo Costa.
A imagem de Nossa Senhora do "Ó" sempre apresenta a mão esquerda espalmada sobre o ventre avantajado, em fase final de gravidez.
No começo do século XIX, mudanças no culto mariano começavam a estimular o dogma da Imaculada Conceição , o que não combinava com aquela santa em estado de adiantada gravidez.Por isso, muitas imagens foram trocadas pela Nossa Senhora do Bom Parto, vestida de freira, com o ventre disfarçado pela roupa, mais condizentes com os ventos moralistas da época.
No século XX foram encontradas antigas imagens enterradas sob o altar das igrejas.
Por que o "Ó" . Segundo alguns historiadores provem do fato de ser o "O" um símbolo do infinito.

Em seu manto, a cor vermelha é para simbolizar o sacrifício de Jesus na cruz, sinal de redenção para os fiéis católicos. A cor azul celeste que fica no antebraço é para da meta que é o céu. Dados históricos de Augusto de Lima Júnior.
Relatos dos moradores da Ilha de Mosqueiro.
Meus amigos e amigas estou devagar, por estar passando por um pequeno problema de saúde, porém logo coloco minhas visitas em dia.

4 de nov de 2014

Vários brasis em um Brasil ( Diário de uma viagem a Belém do Pará )

Como prometi a vocês, queridos amigos e queridas amigas, que ao voltar postaria mais sobre Belém do Pará. Porém é quase impossível reportar com palavras o que vivi, senti e degustei. Falar dos paraenses é dizer sobre um povo trabalhador e sofrido, porém alegre, que tem a dança no coração. 

A receptividade é a marca registrada de todos os paraenses, sempre nos recebendo com sorrisos e cordialidade. Fiquei hospedada em Icoaraci, na orla do rio Guajará. Com algumas das muitas fotos poderão ter uma leve noção dos dias maravilhosos, mesmo sabendo que muitos de vocês, com certeza, já conhecem esse pedacinho do céu. 
Participei da festa do Círio de Nazaré fluvial que aconteceu no rio Guamã, eram muitas balsas, barcas e vários tipos de embarcação lindamente enfeitados para conduzir a Mãe Peregrina. 
O ritual foi muito lindo, Ela foi entregue por um fuzileiro naval e a procissão prosseguiu. Cada embarcação possuía decoração específica, na qual estávamos, participávamos como convidados especiais, havia mesas sob a responsabilidade da empresa Trans Log, que pertence a família da amiga Delminda, com a qual eu estava. Difícil contar a vocês, meus queridos e queridas, o que havia na balsa, mesas esplendorosas,
tudo na cor branca, arranjos com flores e frutos da terra de Belém. Fomos recebidos com café da manhã, missa, shows, almoço e
muita dança. No domingo, aconteceu uma das maiores procissões católica do Brasil e do mundo. Homens de pés descalços fazem uma grande corrente com corda para proteger a Maria de Nazaré. 
Esta procissão reúne cerca de dois milhões de romeiros, em uma caminhada de aproximadamente quatro quilômetros, pelas ruas da capital paraense. 
Amigos, não deu para segurar a emoção. A devoção tomou conta de todos.  




Mercado Ver-o-Peso

É a maior feira da América Latina, é o principal cartão postal de Belém e referência como centro internacional de compras. Uma feira com encantos e sabores. 





Estação das Docas

O complexo foi criado a partir do antigo Porto de Belém, formado por três balcões de ferro inglês do século XIX. Os guindastes externos foram fabricados nos Estado Unidos, no início do século XX, aí, podemos saborear sorvetes de várias frutas típicas. Há equipes trabalhando na fabricação da cerveja artesanal. 









Continua... 


20 de out de 2014

Belém do Pará... abençoada por Deus!

Ilha do Marajó, praia do Pesqueiro



Pousada dos Guaras em Ilha do Marajó.

Feira da Tapioca.

O camarão é vendido pronto para o consumo, como vendemos aqui o milho cozido, o pinhão ,lá os camarões também estão prontos e´só retirar a cabeça e saborá-los.


Do tamanho da palma da mão.
As crianças chegam de barco, balsa ou bote até a escola.

Fim de tarde no Shopping Boulevard.

15 de out de 2014

ainda em Belém...

Saboreando ostra em natura.

Dando conta de um prato com tacacá.

Travessia para Outeiro.


Após o jantar havia apresentações de danças locais. O Carimbó.


5 de out de 2014

Belém do Pará

Amigos queridos, estou indo passar uns dias em Belém do Pará.
Caso tudo saia como imagino vou postar algumas fotos ou alguma notícia.
Talvez não haja tempo para visitá-los, mas logo que eu volte passarei em seus blogs para deixar meu comentário. Grande beijo a todos.


Singela Homenagem: Hugo Carvana

Morreu, neste sábado,4, no Rio, aos 77 anos, o ator e diretor de cinema Hugo Carvana. Foram 59 anos dedicados à arte.
Há seis dias, Hugo Carvana estava internado em um hospital na Zona Sul do Rio para tratamento de complicações de um câncer no pulmão.

30 de set de 2014

Nada acontece por acaso

Já dizia Richard Bach- " Nada acontece por acaso. Não existe a sorte .
Há um significado por detrás de cada pequeno ato.
Talvez não possa ser visto com clareza, imediatamente, mas sê-lo-á antes que
se passe muito tempo." Há o tempo de Deus, Ele se encarrega de nos colocar no lugar certo, na hora certa. Se formos analisar as situações diversas pelas quais passamos  veremos que os fatos acontecem à nossa revelia.
Há muitos acontecimentos pelos quais passei, e que tenho a certeza de que não aconteceu por acaso.
Vou citar apenas um.
Certa tarde, em Curitiba, me aprontei para sair, precisava entregar alguns convites, de um evento do qual eu estava participando.Peguei a bolsa e saí, ao passar a chave na porta, olhei para o final do corredor e vi a vizinha do lado de fora do seu apartamento, pensei - Ela deve gostar de eventos culturais e fui lá entregar -lhe um convite.Como eu estava com pressa não quis entrar, coloquei o convite em suas mãos, foi quando ela disse:- Olha a sua roupa está toda suja.
Quando olhei, vi meu paletó de cor preta todo lambuzado com chocolate derretido, parecia mais com pudim, fiquei me olhando por alguns segundos e pensando, nem chocolate tem lá em casa, o que é isso? Fiquei embasbacada com a situação.Virei as costas extremamente contrariada, pois teria que trocar toda a roupa, pois a calça não escapara da meleca. Eu estava um caos.
Quando voltei percebi que minha bolsa também estava impregnada daquela coisa, eu estava assustada.Logo veio a raiva, feio não é? Mas ela veio.....Pensei em todas as possibilidades, até a vizinha eu culpei, pois pensei que ela deveria estar comendo algo e deixou cair em mim.
Troquei de roupa e percebi que havia passado quase vinte minutos.
Tudo limpo, desci e fui direto à galeria onde há algumas lojas, eu queria deixar um convite com as vendedoras, com as quais eu fiz amizade. Ao chegar na porta da frente percebi muita balburdia, até a polícia estava lá, cheguei à porta da loja e vi as meninas chorando, fiquei assustada novamente, e perguntei:- O que houve?
-Você não viu ? Foi há pouquinho tempo, dois homens entraram aqui e nos ameaçaram com faca, uma menina estava sendo levada ao hospital, pois havia sido ferida no braço.Os dois bandidos escaparam, é claro são mais rápidos. Esqueci meus convites, liguei para a minha filha e lhe contei o ocorrido. Ela me disse:Viu, mãe era para você estar lá bem na hora do assalto,  com certeza você não iria deixar passar sem dizer ou fazer algo e quem sabe você estaria ferida agora, agradeça a Deus.
Nada acontece por acaso.
Quando voltamos para casa, minha filha viu no chão do corredor um pequeno pedaço de torta que ela havia comprado para mim, porém o pedaço que sobrara era minúsculo, parece que ele triplicou de volume, pela grande sujeira que causou.Não sei de verdade, como aquele pedacinho de cobertura que estava em um guardanapo para ser descartado foi grudar na minha roupa.Porém sei que o meu lugar na hora do assalto era dentro de casa.

22 de set de 2014

É fácil viver na solidão

Rosseau já dizia em seu tempo: "Não há felicidade solitária".
Às vezes, nem sempre damos o devido valor à finalidade e importância da vida social. A vida em sociedade é uma Lei da natureza, porém vem a pergunta: - será que a solidão pode ser uma boa companhia para nós?
Penso que sim. Quantas vezes estamos rodeados de familiares e nos sentimos amargamente sós. Talvez possamos explicar que a solidão é boa para nós quando ela é constituída por um curto período. Fiquei espantada em um restaurante quando ao lado de minha mesa havia um jovem casal de namorados. Um de frente para o outro em seus devidos celulares, sequer erguiam os olhos, não sei se estavam namorando por celular ou apenas navegando. 

Fiquei observando, terminaram seu almoço e saíram abraçados. Vemos ao nosso redor o dia todo gente em companhia do seu aparelho. 
Há muitas obras que tratam especificamente da solidão. Temos até alguns filmes que retratam bem este sentimento. Exemplos: "Até o fim", de J. C. Condor. Nele, Robert Redford, vive um velejador que sofre um naufrágio. Ele passa uma longa hora apenas com o silêncio. 
"O velho e o mar", drama vivido por Spencer Tracy. Temos também o romance de Robinson Crusoé, depois de um naufrágio, em que foi obrigado a sobreviver em uma ilha por quase 30 anos.
Tom Hanks, que imortalizou o personagem Wilson, em sua excelente interpretação no filme "Náufrago". 
A solidão faz bem, na medida certa. É importante termos um tempo só nosso, quando é possível entrarmos em contato com nosso eu interior e nos descobrirmos.




15 de set de 2014

Justiceiros de plantão

Lendo o Jornal Caiçara , do dia 25 de julho, especialmente a coluna" Informal"da escritora e Precursora da crônica Social, em
 seus textos e poemas ela nos passa a intenção da reflexão.
Lulu, questiona - O que será que Deus faz com as pessoas más?
São pensamentos que nos vêm à mente quase que instintivamente.
Aí, a gente olha ao redor, ouve as notícias e toda a mídia faz questão de ser a primeira a nos repassar os acontecimentos horrendos que estão acontecendo.
Será que quando eu era criança e adolescente havia tanta maldade como hoje? Era mais velada quem sabe.Mesmo eu sendo criança, ficaria repugnada ao ver dois jovens colocarem gasolina em um filhotinho de gato e queimá-lo vivo.Hoje, quando vi esta postagem, no Face, me aterrorizei, nem consegui assistir, infelizmente não é só com os animais, há idosos apanhando de seus cuidadores, há crianças sendo mortas pelos pais, por ganância, há grande furtos ...A maldade fez morada, veio para ficar.
Sêneca já dizia :- "A maldade bebe a maior parte do veneno que produz". 



Comparamos, às vezes a maldade do "ser humano"com as feras, penso que assim pecamos com estas últimas.
Lembrei-me do fato que aconteceu no campo de futebol, quando uma jovem gritou a palavra "macaco" referindo-se ao goleiro do Santos, o Aranha.
Não gosto de futebol, por isso não acompanho, fiquei sabendo pela mídia que não deu tréguas.Penso que está sendo valorizado demais o ato da moça, não quero com isso dizer que o ato feito por ela deva passar sem punição.Porém se formos analisar há muito crime sendo banalizado e fato com pequena importância sendo levado à justiça.Parece-me que o mal foi semeado e a semeadura foi e, está sendo boa.
Voltemos ao Aranha, ele tem direito de exigir reparação, mas tudo veio abaixo, se formos pesquisar com cuidado, o preconceito faz parte de nossas vidas por exemplo se é gordinho- baleia; se é alto - vara; se é loira-galega; muito baixa- tampinha e assim por diante e muitos tipos de situações.
Eu li que o ministro do STF, Joaquim Barbosa foi comparado a um macaco, fui me certificar no "Blog da Dilma" ataque racista, permaneceu no ar pelo menos quatro dias foi a partir de 19 de setembro, não ouvi nenhum protesto nem ouvi tanta balbúrdia.Será que ele não ficou ferido, chocado, com raiva? Eu fui procurar este assunto hoje, para ter certeza, então quem quiser talvez consiga ler e ver a foto.
Eu acompanhei uma jovem enquanto se preparava para ser aeromoça, estava tudo certo, ela passou no teste, mas não conseguiu a vaga por ser gordinha, a mídia não veio abaixo, pois ela não é celebridade. Como professora acompanhei vários alunos e alunas que não conseguiram o cargo pretendido por algum preconceito. Um aluno até me disse:- Professora, acho que eles não me aceitaram por eu ser pobre e não ter carro.As histórias são reais e tristes.
Voltemos ao caso Aranha, a moça errou e, errou feio, mas reconheceu o erro, vai pagar o que for ou foi estipulado, isso é justiça,mas me deu medo ela foi e está sendo perseguida, perdeu o emprego, a casa foi apedrejada, houve princípio de incêndio( criminoso), não pode voltar para casa por medo de ser linchada.Medo! Medo! Medo! 

Será que a tolerância deixou de existir?Há casos de grandes proporções e que não passaram nada igual ao que a torcedora do Grêmio está sofrendo.
Concordo que preconceito é crime é deve receber punição, mas não da forma que a torcedora está sendo castigada pelos "Justiceiros".

O Voar do Tempo

Bola de gude, amarelinha, bets, pega-pega, brincadeiras que fizeram parte da infância de inúmeras gerações e, hoje soam como lendas para ...