16 de mai de 2014

Dica de Filme: O Poderoso Chefão















Na minha singela opinião alguns filmes deveriam ter continuação vitalícia, como é o caso de O Poderoso Chefão, trilogia dirigida por Francis Coppola, que narra a vida da mafiosa família Corleone de 1945 a 1955.
O filme é baseado no livro homônimo do escritor Mario Puzo.  Há muitas curiosidades sobre as gravações, mas neste texto, vou me ater ao filme, às interpretações memoráveis e, no final, vocês entenderão o porquê do Naco de Prosa dedicar espaço para esta obra prima da 7ª Arte.
Muitas vezes iniciei o filme, mas não estava “bem” para assistir a aproximadamente 3 horas de filme, e isso apenas no primeiro disco.
Os anos se passaram, e um “click” dentro de mim me fez ir a busca do meu irmão e pedir emprestado o que, antes, fora um presente meu de Natal para ele.
Era uma tarde fria, quarta-feira, o dia estava nublado. Arrumei o sofá, afofei os travesseiros, deitei-me, joguei a manta sobre mim e apertei o play.
Alguns minutos mais tarde, estava sentada no sofá, coração ofegante, admirando cada fala que Marlon Brando ( Don Corleone ) interpretava em seu escritório intimista.
A voz quase afônica, suas atitudes sutis e sua voz metódica compõem o personagem que nos mostra que não é necessário erguer a voz para se fazer respeitar, pelo contrário,  sentado em sua poltrona, enquanto acaricia seu gato, ele ouve às reclamações com atenção e, entre uma pausa e outra, ele orienta e auxilia àqueles que o procuram.
Como agradecimento, um beijo na mão, sela o “favor”. 
Mas engana-se quem pensa que o filme foi feito para denegrir a imagem do ítalo-americano ou do italiano. O filme vai além, e mostra que em todas as áreas, inclusive na igreja, o dinheiro sempre fala mais alto, e é o motivador para chantagens e assassinatos.
A “Família”, como eles se intitulam, protegem seus membros e se acarinham. Sabem reconhecer os membros fiéis, e cobram favores passados. Levam a vida como a Lei de Talião: “olho por olho, dente por dente”.
Em uma das cenas, um amigo procura Don Corleone, pedindo vingança porque sua única filha fora
estuprada e espancada por alguns homens e eles, não foram presos. A narrativa do pai, fragilizado, sentado na cadeira diante de um homem grisalho, que apenas o observa, acariciando seu gato, é comovente, sua interpretação é tão convincente que não há como não torcer para que o “Padrinho” (The GodFadher), o ajude e faça  justiça.
Todos os atores foram ótimos em seus papéis, a edição foi primordial, a direção foi sensível, a produção magnífica, e o que falar da música tema composta por Nino Rota? Que linda, que emocionante! Quando percebi estava entoando algumas notas: “tanananananana”, no ritmo da original, claro.
Não há como não se envolver com este filme, é um dos melhores filmes já produzidos, e o melhor cuja temática é Máfia.
Abordagens delicadas, com diálogos que minimizavam tanta dor e sofrimento causados entre eles.
Acredito que cada pessoa vê a vida do ângulo que melhor lhe convier. Assim como nos filmes, e o ângulo a que assisti à trilogia foi o que se percebe o amor e o respeito entre pais e filhos, a dedicação de um pai para manter e proteger seus rebentos, o amor do filho para proteger seu pai. A proteção entre os irmãos, enfim... O amor que existe entre eles.
Sim, eu sei que essa minha visão causa estranheza, pois o tema é máfia, e máfia nos remete a vingança, sangue, morte. Mas... “os brutos também amam”.
Para quem se interessou, o filme é composto por 3 discos que, juntos, somam quase 10 horas.
Porque eu tenho certeza, quando os créditos finais aparecerem na tela do primeiro disco, você vai querer a sequência... Afinal, não é sempre que você tem a sorte cinematográfica de assistir a um filme com um elenco composto por atores do alto escalão, como Marlon Brando, Al Pacino, Andy Garcia e Robert de Niro. É um verdadeiro presente para os amantes desta Arte.
Abaixo link sobre as curiosidades do filme. Vale a pena ler após assisti-lo:
http://setimacena.com/artigos/40-curiosidades-sobre-o-poderoso-chefao/ 










22 comentários:

  1. Um dia um certo dia, talvez já não se possa,
    nesta vida, recomeçar.
    Não deixemos que o tempo passe e,
    com ele, a ocasião de recomeçar
    um dia que podemos encher de felicidade.
    Recomeçar de um ponto de um lugar.
    Recomeçar com um gesto, com uma palavra,
    com um abraço
    O sucesso nessa vida depende de nós ,
    mais acima de tudo de Deus.
    A você um abençoado final de semana.
    Beijos e meu eterno carinho.
    Evanir..
    Mais um final de semana doce e amada amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Evanir,quanta alegria você deixa registrado aqui neste espaço que já é seu também. Tenha uma noite abençoada.
      Grande abraço!

      Excluir
  2. Gasparzinho17/5/14 10:33

    Sensacional! Marlon Brando foi magnífico em sua interpretação. Para mim, o melhor papel de sua carreira. Assisti ao filme e suas sequências algumas vezes, e concordo que ele deveria ser vitalício, mas se fosse possível com os mesmos atores. Um filme que ficará para sempre em minha memória, bem como sua excepcional trilha sonora.
    Abraços do amiguinho camarada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, Gasparzinho, bom seria se pudéssemos tê-los como atores pela vida toda.
      Eu gosto muito de assistir a bons filmes, por isso sou um pouco suspeita em ficar tecendo mais comentários.Porém este filme merece nota maior, como você comentou.Obrigada! Tenha uma linda noite! Grande abraço!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Olá! Obrigada pela presença e comentário.
      Tenha um lindo dia. Grande abraço!

      Excluir
  4. Há filmes que ficam para a História.
    Este é um deles.
    Por todos os motivos que abordaste no texto.
    Tem um bom domingo e uma boa semana.
    Um beijo, querida amiga Marli.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nilson, tens razão há muitos filmes assim, como músicas e outras áreas na cultura
      que fazem parte de nossa História e também de nossa vida.
      Obrigada! Tenha um lindo dia. Grande abraço!

      Excluir
  5. Boa tarde Marli.. alguns filmes mexem com a gente.. este que citou eu por algum motivo ainda não fui atraido.. devo ter visto algo superficialmente.. porém um que nunca saiu de mim foi o filme
    sociedade dos poetas mortos..
    bjs e um lindo dia
    http://lapidandoversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Samuel há muitos filmes e músicas que mexem com a gente.
      Quem sabe um dia você assistirá e assinará embaixo o que escrevi na postagem.
      Tenha um dia lindo. Beijos!

      Excluir
  6. Boa noite!
    Maravilhoso, inesquecível!
    Abraços
    Sinval

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Sinval
      obrigada pela sua visita e comentário.
      Tenha um lindo dia. Grande abraço!

      Excluir
  7. Marli, ADORO...Acho que os vi todos, assim como séries relacionadas com esta delicada temática italiana. Sempre foi uma atração. No caso em apreço, esta "série" sempre marcará, precisamente pelos aspetos que focaste.
    Bjo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Odete
      realmente este é um filme que marcou na História.
      Obrigada, pela visita e comentário.
      Tenha um lindo dia. ! Abraço!

      Excluir
  8. Linda amiga Marli, amei a forma como descreves trechos desses filmes, trilogia magnífica, tenho os filmes e li os livros, acredite, mais de uma vez, tanto me atraiu essa saga familiar envolvendo a máfia!
    É uma obra que fica eternizada, também assim como você, vi o lado bom do amor familiar, a saga é mesmo de nos fazer pensar, até achar romântico tudo isso, pois queiramos ou não existe e nos foi mostrado de forma bem envolvente!
    Amiga, amei ler aqui, tens bom gosto, amo ler, amo cinema, amo tudo o que é arte!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, querida Ivone
      que bom que gostastes do texto sobre o filme.
      Se olharmos tudo com os olhos da alma vamos ver que sempre há algo de bom, algo que nos faz refletir. Obrigada! Abraço!

      Excluir
  9. Inesquecível é a palavra que melhor encontro para me referir a ele. Nós nos esquecemos das barbáries mafiosas e nos atemos ao comportamento humano. Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Querida amiga

    Assistir um filme assim,
    é entender o motivo
    de tornarem-se inesquecíveis,
    tão diferente dos filmes de hoje,
    com tanta tecnologia
    e tão vazios...

    Reencontrar sonhos,
    é reaprender o sentido da vida.

    ResponderExcluir
  11. Filmes clássicos, obrigatórios conhecê-los.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Olá, Marli!

    Caso para dizer que toda a gente terá visto este filme. Que é de facto uma obra prima; tanto pelo atractivo da história em si mesma, como também, e talvez sobretudo, pelo elenco de artistas.Que por serem tão famosos e bons actores, quase que nos levam por momentos a esquecer que as personagens que representam são afinal gente criminosa, e a gostarmos deles...

    Belo post!
    Um abraço e boa semana.
    Vitor

    ResponderExcluir
  13. Lindo e inesquecível filme!Ótima dica ! beijos,tudo de bom e é mesmo triste a vida dos palhaços.Adorei teu comentário lá! bjs,chica

    ResponderExcluir
  14. Um abraço bem forte, bem verdadeiro,
    abraço longo, cheio de sentimento.
    Venho deixar meu abraço pelo dia do abraço
    com muito carinho.
    Evanir.

    ResponderExcluir

Sejamos o milagre

Costumo dizer que nunca um filme é 100% perdido, mesmo aqueles que não caem em nosso gosto artístico por completo. Sempre há possibilidad...