22 de jul de 2016

O tempo que nos é dado

Fico pensando quanto tempo perdemos em nossas vidas esperando para sermos felizes apenas nos finais de semana. Com certeza, você já ouviu um colega de trabalho, um amigo, ou até um estranho na fila do mercado dizendo, com o tom de resmungo, num final de domingo: “ah, amanhã já é segunda-feira?” Esperamos um determinado tempo para sermos felizes, o problema é que não pensamos que este tempo pode não chegar. É nítido, num ambiente de trabalho, o humor mudando conforme a semana corre. Na sexta-feira, o clima de festa contagia a todos! Sorrisos, brincadeiras, músicas e até colegas pulandinho na cozinha, enquanto esperam o café ficar pronto. Porém, e se esta for a sua última sexta-feira? E você sempre espera pela próxima, esquecendo que todos os dias devem ser vividos, sentidos ao máximo. E se, na próxima sexta-feira, você se encontrar acamado, em um hospital, ela ainda será mágica? Devemos ter a consciência de que não somos eternos aqui na Terra e que, de pronto, sem esperarmos, somos levados daqui para o plano espiritual. E, nos é arrancado lar, família, posses e aquele café que tomávamos na cozinha sexta passada. Não sei se é algo cultural, mas o final de domingo e a segunda-feira sempre foram vistos como tediosos, deixando as pessoas mais caladas, mais introspectivas e menos “felizes”. Cantemos, dancemos todos os dias. Celebremos algo que nos foi emprestado e que será tomado de volta a qualquer momento: a vida terrena. Não deixemos de sonhar e ansiar o futuro bom, mas vivamos a realidade do agora, que para muitos, não existe mais. Glorifiquemos as horas, os instantes e todos os dias... sejam segundas, terças ou sextas. Todos têm sua magia, pois ela depende apenas de nós mesmos. Deus nos dá novas chances todos os dias.


11 comentários:

  1. Gostei muito de sua crônica, na qual você aborda com sabedoria a importância de todos os dias em nossas vidas, e chama a atenção para certos dias da semana, que são especiais para muitas pessoas, que não se dão conta de que todos os dias devem ser bem vividos, até porque não se sabe qual será o último dia. Parabéns.
    Ótimo fim de semana.
    Abraço, Marli.

    ResponderExcluir
  2. Belo texto!
    Basta sermos sempre nós mesmas! Muito bom

    Beijo e feliz sábado.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Verdade, Marli, sempre esperamos os feriados - que viram feriadões; a sexta feira, visto como a glória dos dias devida à expectativa do fim de semana. Sempre esperando pelo que vai acontecer, e nunca pelo que está acontecendo. Já pensei muito nisso por causa da segunda feira (que ninguém gosta). Por que será? Nela está contida vida, trabalho, encontro, a vida real. Mas somos feitos de uma boa parcela de expectativas e insatisfações. É isso, amiga.

    Beijo pra você.

    ResponderExcluir
  4. O tempo passa e a gente aprende a valorizar a vida em todos os mementos, hoje trabalhamos, meu marido e eu, só quando queremos, pois ainda temos uma micro empresa que foi fechada, mas só de fachada, ainda há clientes que precisam dos nossos serviços,amamos isso, não trabalhar por obrigação!
    Acho que é isso, se se trabalha por gostar, todos os dias são maravilhosos, do contrário vira obrigação e taí os motivos de muitas insatisfações quando chega segunda-feira e a alegria da sexta-feira!
    Psicológico, ninguém pensa que poderá ser a última, mas seria bom amar todos os dias com satisfação!
    Abraços amiga Marli!

    ResponderExcluir
  5. Um texto que nos instiga a celebrar a vida todos os dias. Maravilhoso! Gostei muito.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi,tenho uma neta que nasceu prematura em 2014,ela é uma guerreira,já passou por muitas coisas e venceu.
    É uma menina esperta,mas ainda não anda. Para continuar o seu tratamento para que ela possa andar. precisamos de 13.000,00,pois esse é o custo do tratamento. não temos condisções de arcar com mais esta despesa.
    Por isso hoje estou aqui pedindo a colaboração de vocês com qualquer quantia, também peço que ore por nós,porque precisamos, eu sei que juntos seremos mais.
    Esse é o link caso for colaborar.
    Atenciosamente
    Célia Lima
    https://www.vakinha.com.br/…/ajude-uma-guerreira-…/contribua

    ResponderExcluir
  7. Queria Marli
    Que bela crônica na qual abordaste com sabedoria o bom uso que devemos fazer do nosso tempo. Cada momento do nosso dia é de suma importância, porque não vivê-lo com intensidade saboreando todas as felicidades que ele nos dá? Os dissabores também fazem parte. Eles agregam sabedoria e aprendizado
    Um lindo final de semana, querida
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. acho que tem muita gente sobrevivendo somente e deixando se guiar no modo automático. Gostei muito do seu texto! Abraços e boa semana!

    ResponderExcluir
  9. Excelente texto para reflexão, sobretudo para quem ainda não se aposentou. Lembrando-me da minha vida profissional (que era vivida plenamente, era professora e exerci vários cargos diretivos) não sentia essa ânsia de fim de semana, exceto para poder fazer tarefas que não podia fazer no período laboral.
    BJO, Marli :)

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde, maravilhosa reflexão, a felicidade quando ~e só sentida ao fim de semana, esta torna-se relativa.
    Resto de boa semana,
    AG

    ResponderExcluir
  11. MArli
    Tudo bem, mas nós nascemos para ser sempre felizes. A felicidade não tem tempos próprios. Devemos a encarar nesse sentido, o trabalho é parte da felicidade da vida.
    É assim que devemos refletir.
    Veja e comente o post
    Cidade de Ouro Preto
    http://amornaguerra.blogspot.pt/
    BRASIL: SORRISO DE DEUS.
    bjs

    ResponderExcluir

O Voar do Tempo

Bola de gude, amarelinha, bets, pega-pega, brincadeiras que fizeram parte da infância de inúmeras gerações e, hoje soam como lendas para ...