3 de jan de 2011

Francesco Petrarca

Francesco Petrarca ( 20 de julho de 1304 ), intelectual, poeta e humanista italiano. Suas obras inspiravam outras grandiosas, considerado um dos ‘’pais do Humanismo’’, Petrarca deixou ao mundo muitos poemas e, uma das curiosidades que ainda emocionam a muitos que leem suas escritas. Como a de Laura...


O ano era 1327, sexta-feira Santa, a visão de uma mulher chamada Laura,na Igreja de Santa Clara de Avignon,despertou em Petrarca uma paixão duradoura, celebrada nas Rime sparse ("Rimas Esparsas"). Mais tarde, poetas renascentistas que copiaram o estilo de Petrarca deram o nome a essa coleção de 366 poemas de Il Canzoniere ("O Cancioneiro"). Laura pode ter sido Laura de Noves, esposa de Hugues de Sade,um ancestral do Marquês de Sade. Petrarca sempre negou a acusação de que ela possa ter sido um personagem idealizado ou com pseudónimo falso (visto que o nome Laura tem semelhança com láurea). Sua descrição realista em seus poemas contrasta com os clichés do Trovadorismo e do amor cortês. Sua presença causa no poeta uma alegria indescritível, mas seu amor não-correspondido criava desejos instantâneos. Há pouca informação concreta na obra de Petrarca sobre Laura, exceto que é linda, tem cabelos claros e,é uma moça modesta e digna. Laura e Petrarca tiveram pouco ou nenhum contato pessoal. De acordo com seu ‘’Secretum’’, ela o recusava porque já era casada com outro homem. Ele canalizou seus sentimentos para os poemas de amor,que eram exclamatórios e escreveu prosa em que mostrava seu desprezo por homens que buscavam mulheres. Petrarca aperfeiçoou a conhecida forma do soneto, herdada de Giacomo da Lentini, e que Dante amplamente usou. Muitos dos poemas de Petrarca, colecionados no Cancioneiro (dedicado a Laura), eram sonetos. O compositor romântico Franz Liszt musicou alguns dos sonetos de Petrarca: Tre sonetti del Petrarca.



Ó minha alcova, que já foste um porto
Às tempestades que cruzei diurnas,
Fonte agora de lágrimas noturnas,
Que no dia, por pejo, ocultas porto;

Ó leito, onde encontrei paz e conforto
De tanta mágoa, que dolentes urnas
Sobre ti verte o Amor com mãos ebúrneas,
Só para mim crueza e desconforto!

Porém do meu retiro e do repouso
Não fujo, mas de mim e do pensar,
Que tanta vez segui num devaneio;

E em meio ao vulgo adverso e inamistoso
(Quem diria?) refúgio vou buscar,
Tal é de ficar só o meu receio.




13 comentários:

  1. Olá Juan,obrigada pela visita e comentário,que bom que gostou do post,pois você é um termômetro para eu saber se as postagens estão agradando aos meus amigos.Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Marli. Acho que nossos espaços cumprem um papel muito importante nessa imensidão que é a internet. Fazemos com certeza com que ela fique melhor, pois lidamos com a qualidade maior da humanidade, a arte. Parabéns pelo espaço, pelo conteúdo e pelas indicações, que estão na contramão de tanta coisa ruim que nos é oferecido.
    Reforço aqui o convite para vir sempre ao meu espaço e incluir meus romances, quando puder, em tua lista de leitura.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada amigo João Bosco,tenho estado em seu espaço com frequência e como amo ler fico e me perco nas horas.Lindas e significativas suas palavras.Realmente,precisamos nos unir para fazer a cada dia um trabalho melhor,pois nossos amigos merecem.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Lindos versos do grande poeta Petrarca. Só um poeta pode amar desse jeito, mesmo não sendo correspondido, ele ama de forma sublime, linda e única produzindo em palavras obras primas da literatura como esses versos de Petrarca. Beijos querida e parabéns pelo belo texto biográfico sobre o antigo e grande poeta.

    ResponderExcluir
  5. Olá Elton,que alegria receber sua visita em meu espaço.Belas palavras para dizer algo sobre o amor, sobre o amar,quero ser poeta,quero amar incondicionalmente.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. OLÁ MARLI.

    Sou seu mais novo seguidor.

    Texto, absolutamente, profissional sobre Francesco Petrarca.

    Se eu comentar, estrago!

    Tenho um blog de humor:

    "Humor em texto".

    A crônica desta semana é:

    "AH, mulheres de saia".

    Espero sua visita.

    Combinado?

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  7. Marli...olá...
    venho lhe convidar para, comemorar comigo durante esse mês o aniversário de 2 anos do Blog "Reflexões"...
    Sua presença para mim será motivo honra, e alegria....!!!
    Te aguardo por lá...
    Grande Abraço...

    ResponderExcluir
  8. Paulo,seja bem vindo a este espaço que também é seu,pois com sua presença e seu comentário ele se tornou mais rico e interessante.Eu estava na espera ansiosa para ver quem seria meu seguidor ou seguidora de número cem,e você é ele,estou feliz.Volte sempre!Irei visitá-lo com certeza.Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Fúlvio,obrigada pela visita e comentário.Que beleza fazer aniversário do seu blog,significa que você agradou e continua agradando quem te visita.A honra é minha em ir ao seu espaço recomendado por uma pessoa como você.Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. HBC HDTV:
    Convidamos você cara leitora, que goste de ler e apreciar um bom conteúdo, onde se encontram tudo sobre: Celebridades, Televisão, Futebol, Coisas Bizarras, Novelas, vídeos de música, pegadinhas e desenhos antigos e atuais, séries e muito mais.
    Contamos com a sua audiência ! Pois um Blog como o HBC HD merece grandes Leitoras como você. Nos visite e seja nossa seguidora você não vai se arrepender !
    Ao nos seguir, retribuiremos da mesma forma, seguindo o seu blog, que é de muito bom gosto.
    Ass: HBC HD. www.hbchdtv.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Marli

    gosto dos seus blogs; vejo que a cultura é para si como para mim,momentos de enorme beleza; Petrarca marcou-me muito;toquei Lizt no meu curso de pianista e toquei Petrarca que adorei. beijos da sua amiga Josefina

    ResponderExcluir
  12. esse texto me ajudou muito em um trabalho..............

    ResponderExcluir

Criticar ou não criticar?

Às vezes o que precisamos é apenas um filme que nos traga algo de bom. E esses dias eu estava a procura de algo bom, delicado e encontrei...