3 de mar de 2012

And the Oscar goes to...: Meryl Streep

não pude escolher tema melhor para iniciar 2012 em nosso Naco de Prosa.

Meryl Streep é, sem dúvida,  a melhor atriz da atualidade.

na sua 17a. indicação, com o filme a Dama de Ferro, levou para casa a tão cobiçada estatueta dourada.

aplaudida de pé pelos colegas, com um discurso emocionante e humilde, Meryl Streep se consagra mais uma vez num mundo concorrido, frio e estereotipado: o mundo dos astros de Hollywood.


muitos criticaram: ''Meryl sabia que ia ganhar, pois foi vestida igual ao Oscar'', ou  o filme pelo qual ela ganhou não passa de um dramalhão mexicano, que não retrata em nada a ''monstra'' que foi Margareth Thatcher''.


pergunto: e, daí? isso desvaloriza o brilhantismo que Meryl vem alcançado nesses anos todos? gosto de ver que certas atitudes fazem críticos azedos se coçarem nas cadeiras e deixar o lápis a todo vapor.

sem a beleza exótica de Angelina Jolie, sem a sensualidade exorbitante de Catherine Zeta-Jones, Meryl mostra que é possível sobreviver e ''se dar bem'' numa carreira para poucos.

em uma entrevista, ela foi indagada como conseguiu ficar tão parecida com Margareth Thatcher, ela gargalhou e disse: ''sou como uma esponja, quando aceito um trabalho me dedico ao extremo, absorvo tudo ao máximo'', e o resultado pode ser conferido nos cinemas.

em muitos momentos, por se tratar de uma história biográfica, tive certeza de que havia imagens reais de Margareth misturada à ficção.

enganei-me, não tinha. era simplesmente a Meryl Streep, usando e abusando do seu magnífico talento na arte de interpretar.

procurei algumas curiosidades, e descobri que no filme Música para o Coração, em que interpreta uma professora de violino, a atriz ensaiou 6 horas por dia durante 8 semanas, pois ela jamais havia sequer segurado um violino.

esse Oscar não foi apenas pelo filme A Dama de Ferro, foi pelo KramerxKramer, A Escolha de Sofia, As Pontes de Madison, Julia e Julie, O Diabo veste Prada, etecétera, etecétera.

acredito que todos tenham ao menos ouvido falar nesta maravilhosa atriz, caso alguém não conheça o trabalho dela, aconselho começar por a Escolha de Sofia, e aos poucos embriagar-se pelo talento dessa mulher.

porque assistir a um filme com Meryl Streep é como abrir uma garrafa do seu melhor vinho, ou respingar algumas gotas do seu melhor perfume, ou como assistir a um tango em Buenos Aires, ou dormir em um lençol de seda recém lavado...

são esses pequenos prazeres que tornam a vida agradável.

assistir Meryl Streep torna a vida agradável.




            Mariane Boldori


6 comentários:

  1. Sou fã da Meryl, assisti quase todos os seus filmes.Parabéns pela postagem.Beijos

    ResponderExcluir
  2. Amiga, uma das coisas que a gente não pode mudar é o ser humano em se trantando de ciúmes e invejas... Uma atriz como Mery Streep, andando vitoriosa sobre seus pés, é de matar qualquer prentenso ator e adjacências, que não se empenhe em resgatar sua própria autoestima. Nem a mais ingênuas das utopias reveladas é capaz de transformar quem não é capaz de cumprir seu proprio papel neste mundo. Daí...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MJFortuna,realmente vc está correta,pois Meryl Streep fez por merecer,ela sempre chega a um resultado melhor do que o esperado,chama-se competência,engajamento,amor ao trabalho que faz.Ela merece todos os aplausos.Um grande abraço!

      Excluir
  3. Olá Arnoldo,fico feliz por ter agradado com a postagem.Tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. Gasparzinho10/3/12 16:08

    Diva! Há muito tempo ela merecia tal prêmio. Na verdade, ela merece um Oscar por cada trabalho realizado, não há atriz com tamanha entrega e humildade quanto Mrs. Streep. Aplausos de pé! O discurso mais emocionante da noite, sem dúvida!
    Abraços do amiguinho camarada!

    ResponderExcluir
  5. Olá meu amiguinho camarada,estou demorando para agradecer as visitas,mas cheguei.Como disse acima,com o falecimento do meu pai,estou devagar,quase parando.Quanto ao seu comentário em relação a MRS.STREEP,realmente,confere o que disse a respeito dela.A cada filme que assisto com ela no papel,sempre trago comigo uma lição de vida.Meu amigo,obrigada! Um grande beijo!

    ResponderExcluir

O outro lado da cegueira

Um dos trechos mais comentados e que mais aprofundam o leitor dos personagens é quando Saramago escreve:  “O medo cega (…) são palavras c...