27 de jun de 2012

Caso Raquel Genofre


li, com muito pesar, que a família da menina Raquel Genofre está processando o Estado por danos morais.

a quem não lembra ou não sabe, Raquel Genofre tinha 09 anos quando foi estuprada e, posteriormente, assassinada.

seu corpo foi encontrado em uma mala na rodoviária de Curitiba.

a Família alega que houve exploração das imagens em relação ao corpo da menina ainda dentro da mala.

e que a polícia não está fazendo "nada" para encontrar o assassino.

pensei comigo: não está fazendo "nada", como assim?

tivemos divulgação na imprensa internacional, apelo popular.

não fazer "nada" por parte da segurança Estadual é como dar "um tiro no próprio pé".

mas não escrevo para discutir a forma como a polícia conduz as investigações, escrevo aqui para falar a péssima conduta por parte dessa família.

SE eles tivessem tido mais afinco nos cuidados com essa menina, não teríamos tal história.

em seu perfil no Orkut podia-se descobrir todos os passos da Raquel.

inclusive visualizar fotos da mesma SOZINHA no ponto de ônibus enquanto esperava o mesmo para voltar para casa.

todo trajeto era feito sozinha, e quando voltava para casa, sozinha lá ficava por horas.

penso comigo: aonde estava a titia, o titio, o papai e mamãe dessa criança que não atentaram para tais detalhes bizarros numa página pública?

simplesmente agora querem jogar a responsabilidade deles em cima do Estado, alegando que o mesmo não está fazendo "nada" e que a imprensa os desrespeitou ao divulgar as fotos do corpo?

penso que o alvo aqui é outro, e não o Estado!

o alvo aqui é o desleixo dessa família em não cuidar da sua rebenta de apenas 09 anos.

que, por mais que se maquiasse como "mocinha", era apenas uma criança que tinha sonhos e atitudes infantis.

com o perfil no Orkut, o criminoso pôde, com calma, traçar todos os passos para seu, até então, crime perfeito.

se houve falhas por parte da polícia, houve muito mais por parte desta família que hoje pensa arrancar dinheiro do Estado, e irá conseguir.

aqui entre nós: poderei processar a família por danos morais também?

pela mesma não ter provido segurança à criança?

pela mesma não ter protegido sua rebenta contra os males que todos sabemos existir?

não é responsabilidade exclusiva do Estado a segurança das crianças.

não há como controlarmos os psicopatas à solta, mas há como cuidarmos dos nossos para que os mesmos não sejam "iscas" fáceis.

se a segurança e a imprensa falharam, meus amigos, a família Genofre errou ainda mais.

e, tal erro, jamais poderá ser corrigido, mesmo que, um dia, prendam quem cometeu tal ato.

se a moda pega... teremos "brunos", "nardonis", "richthofens" processando o Estado por danos morais, sempre há brechas do outro lado e nunca culpa do lado de quem cometeu algum erro.

em tempo: lembrando que, ao mover uma ação contra o Estado, quem pagará a conta somos nós, para variar um pouco.





despeço-me indignada.


15 comentários:

  1. Não gostei do seu comentário e não sou parente nem conheço a família Genofre. Seu comentário sugere que se há possibilidade, descuido, pode um assassino, um pedófilo cruel ou semelhante praticar uma brutalidade. Não pode e nunca deve ser assim. A autoridade pública deve sempre tomar providências para reprimir e evitar a ação das mentes assassinas. Você dizendo essas coisas, essa criatura que massacrou a Rachel, vai certamente se encorajar para procurar mais uma oportunidade para atacar covardemente outra criança inocente e indefesa. É preciso que fique bem claro para esse tipo de criminoso que a autoridade e a sociedade o está caçando e que não terá nenhuma piedade dele na hora em que colocarem as mãos sobre ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariane Boldori28/6/12 19:04

      Prezado(a) Anônimo:
      Lamento que não tenha entendido aqui o ponto de vista defendido pelo Naco de Prosa.
      Em momento algum, REPITO, em momento algum fomos favoráveis ao Pedófilo.
      De forma alguma, abominamos tal ato.
      Apenas olhamos OS DOIS lados da situação: o lado do descuido da família e o ainda não fechamento do caso.
      O Naco de Prosa é um espaço democrático, e agradecemos seu comentário.
      Pedimos que, na próxima, identifique-se, porque gostamos de saber o nome das pessoas com quem falamos.
      Abraços.

      Excluir
  2. oi minha amiga,

    cada um deveria fazer sua parte,
    somente assim os números da violência podem diminuir...
    a família e o Estado juntos para desarmar as mentes insanas...

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Rô,penso que ainda há esperança de que um dia poderemos dizer que não há mais violência, seja ela do tipo que for.Concordo ainda mais,quando diz que precisamos unirmos para vencer esta triste e horrenda violência.Beijos!

      Excluir
  3. Gasparzinho28/6/12 20:12

    Eu li sobre o caso dessa menina na época.
    Foi um crime hediondo, sem dúvida.
    Acredito que a família esteja sofrendo pela perda, e repensando quando a deixava sozinha no ponto de ônibus, ou seguir um longo trajeto para casa depois da escola, sozinha.
    O Estado deve, sim, cuidar dos cidadãos, mas as mães e os pais que colocam as crianças no mundo, devem cuidar muito mais.
    Senão ficará muito fácil colocarmos crianças no mundo e deixá-las para o Estado "amamentá-las".
    Cadê, afinal, a responsabilidade desses pais?
    Que fique a lição para os pais do presente e do futuro.
    Abraços do amiguinho camarada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gasparzinho,certamente a família ainda sente a perda da pequena Raquel.Eu mesma me senti tão tocada com a morte dela,na época, que quis ir ver o Colégio,onde ela estudava,em Ctba,estavam com grandes faixas pretas de cima até o chão,pelo luto dela,senti não poder fazer nada,além de chorar.Ontem participei de palestras pelo OPUS DEI,e,em um encontro foi trabalhado muito o tema do cuidado dos pais com seus filhos,em todos os aspectos.Lembrei-me imendiatamente do assunto Raquel e tantas outras Raqueis do mundo.Obrigada e receba também meu abraço!

      Excluir
  4. Professora,depois da união(apoio)do ex presidente Lula e Maluf,quem sabe a palavra "anônimo",hoje possa ser considerada como nome próprio?
    Fiquei indignado,não com a posição frente ao texto,pois somos livres para opinarmos.
    Minha indignação vem pela falta de caráter,coragem,hombridade e tantas outras qualidades que faltam ao nosso(a)cidadão(a)do bem,o"seu anônimo".
    Boa noite!
    Lúcio Bakaus (blog em construção)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lúcio,obrigada pela participação e comentário.Eu também percebo da mesma maneira que você,a atitude de um comentário crítico em minha postagem,pelo Naco de prosa,mas sem querer ser identificado(a).Aprendi que nem se deve levar em consideração nada que seja anônimo.
      Amigo(a) meu não deve ser,pois com certeza deixaria seu nome.Um abraço!

      Excluir
  5. Olá Marli,adorei sua visita,e obrigada pelo comentário.
    Eu li o seu comentário sobre a menina.
    Quem faz isso na minha concepção é um monstro!
    Nossa!Sem comentários.
    Beijos amiga,e volte sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,querida amiga,a situação está péssima,pois os monstros estão aumentando em número e quantidade.
      Seu blog está muito lindo,voltarei,com certeza.
      Beijos!

      Excluir
  6. Ai, Marli, é tão difícil falar em responsabilidade! Os dois lados carregam sua parte, mas a dor da perda permanecerá, eternamente. O progresso nos trouxe inúmeros benefícios, mas a facilidade de seu uso indevido cresce a cada dia. Nada sei sobre a família, mas acompanhar os filhos a todos os lugares é tarefa quase impossível, quando pais trabalham. E até os mais cuidadosos nem sempre percebem o que está acontecendo nas redes sociais. Não os defendo, mas creio que podem ter falhado por confiarem demais. Quanto à segurança, conhecemos suas falhas e, também, o empenho dos profissionais dignos. Entretanto, a necessidade, da família se acautelar é indiscutível. Os noticiários mostram, todos os dias, os perigos aos quais as crianças estão sujeitas. Se não houver maior atenção por parte dos pais, esses hediondos crimes aumentarão, já que a polícia só é acionada quando a tragédia virou realidade. E há sempre advogados à espreita, não para ajudar vítimas, para para se auto-promoverem e ganharem com a infelicidade de outros.

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  7. Ai, Marli, como são difíceis essas situações. A dor da, perda jamais será esquecida. O avanço tecnológico trouxe, com seus benefícios, inúmeros perigos, a exigir atenção redobrada dos pais. Nada sei sobre a família da menina, mas acompanhar os filhos a todos os lugares é tarefa inviável para quem trabalha e, notadamente, para quem tem poucos recursos. Esse tipo de crime ganha notoriedade, mas a polícia não consegue impedi-los, por mais que fiscalizem a ação de pedófilos. E ainda existem os "advogados" que vivem dessas ocorrências, em busca de seus momentos de fama e de benefícios outros, obtidos com a infelicidade das vítimas.

    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marilene,realmente com tantas tecnologias a vida de todos nós se transformou.No entanto,precisamos como pais,que somos,ficar atentos a todos os passos de nossos filhos,pois assim poderemos fazer nosso dever juntamente com a sociedade.Ontem participei,em Curitiba de um encontro do OPUS DEI,quando foi deixado muitíssimo claro no discurso de doutores que a família deve sim,e sempre, estar à frente de seus filhos,cuidando,pois é uma tarefa que cabe aos pais.Minha querida, eu tenho tanto a falar sobre o assunto,mas vou findar aqui.Um grande abraço e fique com Deus!

      Excluir
  8. Estimada Marli,
    obrigado por tua avaliação. Ao visitar www.nacodeprosa.blogspot.comtua opinião fica qualificado.
    Parabéns pela maneira como preparas nacos de prosa.
    Com admiração

    attico chassot

    ResponderExcluir
  9. Caro mestre Chassot,quanta honra em tê-lo em meu espaço e com comentário.Gostaria de que todos que aqui me visitam conhecessem o blog do mestre Chassot,que também é escritor.È um educador,no qual devemos nos espelhar para melhorar as pessoas que passam pelos bancos escolares.Mestre,estou muito feliz e honrada com sua rica atenção a este espaço que também é seu.Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Em tempo de São João

Cresci vendo a fogueira ser montada, ser acesa e queimada, espetáculo que se repete todos os anos com a festa do Padroeiro do bairro São Pe...