15 de nov de 2012

Viagem a Brasília com a turma de Direito da UnC (Universidade do Contestado)


Sempre tive ímpetos de conhecer mais sobre a cidade de Brasília. Sabia um pouco sobre ela através dos livros, filmes, documentários. O projeto piloto de Oscar Niemeyer ficava distante do meu entendimento. Compreendi melhor estando no local junto à maquete. Simplesmente fantástico, pois tudo foi projetado com um objetivo final. Cada salão, cada painel, cada janela tem uma função dentro do projeto.
Sempre soube que Brasília foi o sonho realizado por Juscelino Kubitschek, porém há muitas pessoas que acreditam no sonho profético de Dom Bosco, que leva o nome do padroeiro de Brasília. Penso que foi o sonho de milhares de brasileiros por uma nova capital. Com o sol escaldante sobre mim, voltei meus pensamentos aos candangos, que desbravaram corajosamente o cerrado, e o apoio dos mestres Oscar Niemeyer e Lúcio Costa.
A minha volta os lagos artificiais para equilibrar a umidade do ar. Adoro o calor, mas devo -lhes contar só com muito líquido para poder admirar as belezas de Brasília. Achei extremamente interessante saber que todo o espaço de Brasília foi  racionalizado, pois possue uma simentria majestosa. Os setores existentes no lado Sul são repetidos no lado Norte.
Assim setor só de bancos, só de farmácias, hospitais, hoteis e recebem nomes técnicos como por exemplo:-Setor Hoteleiro,Norte/ Sul, para facilitar usam-se as siglas  (SHN/ SHS);
Setor Médico Hospitalar Sul/Norte (SMHS/ SMHN ). Interessante saber que a cidade foi projetada para cerca de 500 mil habitantes, hoje, porém, já possue quatro vezes mais que o planejado. O Congresso Nacional possue vinte e oito andares, por isso, os demais  prédios não podem ultrapassar o número de andares em respeito à altura do Congresso Nacional.
O Palácio do Congresso Nacional, fica  localizado na Praça dos Três Poderes e Sede do Poder Legislativo Federal, projetado pelo arquiteto O.N. Toda a arquitetura tem uma simbologia interessante. Pude registrar em minha mente muito conhecimento, mas por serem infindáveis regitrarei apenas uma pequena parte para que tenham uma noção de quanto há a aprender sobre nossa história.

A Câmara dos Deputados fica no Salão Negro. A parte arquitetônica é de tirar o fôlego, é por ele que o (a) presidente da República faz sua entrada.
Salão Nobre é o espaço onde o presidente da Câmara dos Deputados recepciona chefes de Estado ou de Governo. Nessa sala há um vitral com o título de Pasiphae. Há um painel de madeira laqueada em azul escuro.... tudo explêndido.
Salão Verde é onde existe maior movimento da Câmara dos Deputados.O salão é usado pelos jornalistas para seus trabalhos de entrevista com os parlamentares.
O Salão também abriga a exposição permanente dos Presentes Protocolares do Museu da Câmara dos Deputados do Império à República.
Galeria do Plenário é permitido a qualquer pessoa ingressar e permanecer na galeria pública durante as sessões.
Plenarinho -Presidiários do Rio de Janeiro produziram os móveis em madeira de lei, em 1867.Esse conjunto é chamado de Plenarinho e sua disposição é semelhante à do Plenário atual.
Obs:-Para os entendedores de entalhe em madeira é um colírio aos olhos.
O Banco Central do Brasil mostra nossa história desde o aparecimento da moeda e dos sistemas financeiros.
A Galeria de Arte do Banco central tem como objetivo divulgar o acervo.Consegue-se fazer uma viagem cultural da Vanguarda modernista, onde podemos nos maravilhar com as obras de Di Cavalcanti, Tarcila do Amaral e outros. As obras da Semana da Arte Moderna se fazem presente. O compartilhamento da cultura com os cidadãos é muitíssimo interessante.
A capela de Nossa Senhora de Fátima, em Brasília, é conhecida com Igrejinha. A primeira igreja de Brasília, construída e fundada antes da própria cidade de Brasília, 1958. Ela foi construída a pedido de dona Sarah Kubitschek  para cumprir a promessa que fizera pela cura da filha.
A Igrejinha fica no centro das quatro quadras. Foi projetada pelo O.N.. Ela tem a forma de um chapeu das freiras da Ordem dos Vicentinos. Tem capacidade para no máximo 60 pessoas. Inclusive, no dia da minha visita, havia um batizado, por isso foram colocadas cadeiras do lado de fora.
É ornamentada com azulejos azuis com figuras do Espírito Santo e da Estrela da Natividade criado por Athos Bulcão.
O Santuário de Dom Bosco - homenagem ao padroeiro de Brasília - possue vitrais com doze tons de azul.O sol estava refletindo o azul nos bancos da igreja, não encontro palavras para descrever tão maravilhosa sensação.
O altar é um bloco maciço de mármore rosa. Atrás, a cruz com Cristo crucificado, ela possue oito metros e é esculpida de um único tronco de cedro.
O Memorial JK., merece uma parte especial, pois há necessidade de muitas palavras para expressar tamanha beleza do local.
A cidade de Brasília me deixou encantada, e há muito a contar sobre o que vi e aprendi...
Ah! a minha curiosidade ficou sem resposta, pois não nos foi mostrado a parte feia, a pobreza, a violência.

14 comentários:

  1. oi Marli,

    viajar é sempre uma delicia,
    seja pra onde for conhecer outros lugares é muito bom...
    mas ver o lado feio das coisas,
    muitas vezes não é possível,
    é o lado escondido...

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga Rô,eu adoro viajar e conhecer novos lugares e novas pessoas.Procuro aproveitar ao máximo para aprender e tirar minha dúvidas.Tem razão,quanto ao lado feio,triste, pobre...este fica longe dos nossos olhos para que tenhamos só maravilhas a contar.Grande beijo!

      Excluir
  2. Acho muito bacana ir a Brasília desarmado de convicções, de preconceitos. Fiz uma visita nesses moldes e me encantei com a história, com os monumentos, enfim, com a arquitetura, que embora já conte com mais 50 anos continua moderna. Agora, entrar na igreja Dom Bosco me deixou sem fôlego. Eu não tinha ideia de como seria uma igreja "quadrada" e como gosto de igrejas, tinha muita curiosidade. Ah! e sobre ver o lado feio, também há beleza no feio, já que tudo é relativo, né?
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rui,realmente visitar Brasília despojado de olhar crítico torna a visita bem mais interessante.O Santuário de Dom Bosco também me encantou muitíssimo,a Igrejinha (Sarah Kubitschek),pela sua história me encantou, fiquei lá por um longo tempo.Como vc já conheceu o que digo aqui,não vou me alongar,pois há muito que comentar não é?Quanto ao lado feio,eu me referi aos que construiram Brasília e hoje, estão à margem.Um abraço

      Excluir
  3. Também adorei seu espaço por aqui, tudo muito lindo...parabéns...voltarei...beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,que bom que gostou deste espaço que agora é seu também.Volte sempre! Um grande abraço!

      Excluir
  4. Um final de semana de alegrias e bençãos sem fim!!!
    Beijos da Nana
    www.nanamaniadeartesanato.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosana,obrigada pela visita e desejos e bênçãos
      infinitas.Desejo a você um final de semana muito especial.Beijos!

      Excluir
  5. Viajar é adquirir um bocado de riqueza interior, né? Bom demais. Eu fiz muito pouco na minha vida, mas tenho esperança de recuperar as viagens perdidas.

    Adorei o relato, eu que nunca tive muita simpatia por Brasília e sua realização milimetricamente planejada, gostei de passear por lá através dos seus olhos.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Milene, que bom que gostou do meu relato.Realmente é só apreendendo com a visão e sentimentos que passamos a enxergar melhor o que queremos conhecer.Tenha um ótimo final de semana.Beijos!

      Excluir
  6. Gasparzinho18/11/12 22:16

    Gostei muito do seu relato da sua viagem a Brasília.
    Fotos muito bacanas!
    Dá até vontade de ir também.
    Parabéns.
    Abraços do amiguinho camarada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gasparzinho,que bom que gostou do que viu através do meu relato.O que vi me impressionou muito, pois saber e presenciar é ótimo.O Memorial de Jk.,me deixou muito emocionada.As Embaixadas deslumbrantes com histórias que me fascinaram e outras que me deixaram tristes pela ganância de poder.Há muitas fotos,mas nem todos gostam de vê-las sem motivo.Um grande abraço!Se quiser, posso continuar o relato rsssssssssssssssssssssssssssss

      Excluir
  7. Conheci um pouco da cidade através de sua narrativa. Creio que a parte feia, à qual se referiu, está um pouco distante, nos locais para onde ela está se expandindo, fora dos padrões idealizados para a capital. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Gostei de sua visita no meu querido espaço...Agora seu rsrsrs. Sendo assim concordo plenamente coas tuas sabias palavras... Que nos faz pensar de que a arte de escrever nasce em um daqueles momentos em que os ideais da mocidade arde ardentemente em nossos pensamento como uma chama que o tempo nao consegue apagar.
    Deixo-vos um caloroso bj....

    ResponderExcluir

O Voar do Tempo

Bola de gude, amarelinha, bets, pega-pega, brincadeiras que fizeram parte da infância de inúmeras gerações e, hoje soam como lendas para ...