20 de mar de 2013

Emílio Santiago: In Memoriam


8 comentários:

  1. Gasparzinho20/3/13 22:03

    Grande intérprete, grande voz, grande perda.
    E os bons etão indo.
    Ouvir Saigon na voz de Emílio é como tomar o melhor dos melhores vinhos em noites de sexta-feira.
    Resta os "Leke Leke" da vida.
    Assutador.
    Abraços do amiguinho camarada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia,Gasparzinho estamos perdendo o que temos de melhor em nossos dias, não sei o que teremos logo mais, (futuro próximo).Realmente, a sua comparação de Emílio Santiago e o melhor dos melhores vinhos é extremamente bem colocada, e nem precisa ser apreciado apenas na sexta feira, pode ser todos os dias, pois o que é bom não nos cansa.O pior é que muita gente e, não só os jovens cantam o "Leke Leke" e nem sabem o significado do que falam.É muito assustador.Obrigada, meu amiguinho camarada.Grande abraço!

      Excluir
  2. Folhas de Outono está aqui,para ler mais uma postagem que escreves com maestria e aproveito para parabenizar o dia do Blogueiro,então nada mais justo do que vir até aqui para parabenizá-los.
    Que continuemos, por muitos e muitos anos,
    colaborando com uma Blogosfera ética,
    sem plágio e unida.
    Um viva pra você e um viva pra todos nós !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Severa parabéns a você também pelo dia do Blogueiro.Você sempre muito inspirada.Fico imensamente feliz quando a vejo por aqui.Obrigada!
      Beijos!

      Excluir
  3. oi Marli,

    que perda!!!
    adoro sua voz,
    estamos ficando sem os bons...

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá minha amiga querida, é verdade Rô, aos poucos estão deixando-nos na pobreza de belas vozes e bons compositores. Ainda bem que não canto nem no chuveiro rsssssssssss. Beijos!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá Marli
    Realmente lamentável.
    Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário.
    Bom finde
    Bjux

    ResponderExcluir

Sejamos o milagre

Costumo dizer que nunca um filme é 100% perdido, mesmo aqueles que não caem em nosso gosto artístico por completo. Sempre há possibilidad...