Apreciadores de Um Naco de Prosa

9 de dez de 2013

Cabelo, cabeleira, cabeludo, descabelada

Na semana em que morreu o ícone da luta contra o racismo, não apenas na África do Sul, mas no mundo, um caso causa indignação.
Em São Paulo, o aluno é discriminado pelo seu cabelo black power.
A escola alega que o cabelo atrapalha os demais alunos, atrapalha o próprio menino, Lucas, e que o menino corria, suava e ficava “pingando”.
O menino pergunta: como que meu cabelo vai atrapalhar aos meus colegas se eu sentava no fundo? Como meu cabelo vai me atrapalhar se ele cresce para cima?
Indagado como ele reagiu quando a diretora o chamou na sala dela para reclamar, ele disse: “Fiquei triste”.
Para um País que tem um dia dedicado à consciência negra, com showns, eventos, palestras, homenagens, notícias como essas estremecem o solo e nos trazem remotas lembranças de uma época que, aparentemente, deixou rastros. 
Pessoas afirmam que o próprio negro tem preconceito com a sua raça, pois em sua maioria, mantém seus cabelos alisados e tingidos.
Quando leio notícias assim, eu consigo entender: o negro deseja ser reconhecido como indivíduo, e quando não é possível, ele se assemelha esteticamente àquele que o manipula: o branco.
Este ano, um neonazista confesso, descobre em rede televisiva, nos Estados Unidos, que 14% do seu sangue é negro.
Como reação ele diz: “Espere aí!”.
“Espere aí!” é a interjeição que eu tomei para mim quando leio notícias como a do  menino Lucas.
A fadiga se apodera da minha mente, as pessoas dão um passo para frente e vinte para trás com atitudes como essa.
Fico aqui pensando: o que a “raça branca”  tem de tão especial que lhe é permitido o direito de escravizar, humilhar, estuprar, manipular a outra pessoa pela cor da sua pele?
O Brasil é um país de pessoas hipócritas, que tentam esconder em discursos poéticos, “compra votos”, o racismo, o preconceito que vem, sim, de berço.
A miscigenação que temos, que poderia ser aproveitada de uma forma sadia, é apontada como deformidade por mentes doentias que padronizaram o homem que não deve ser padronizado.
Obrigar o garoto a cortar o cabelo, alisá-lo e talvez tingi-lo de loiro e colocar lentes de contato azul, impugna o Estatuto da Igualdade Racial.
Sou favorável às cotas, para que assim os negros possam frequentar os mesmos ambientes tomados, em sua maioria, por brancos. Vale lembrar que temos, também, a questão monetária, enquanto brancos podem matricular seus filhos em escolas particulares, proporcionando aos rebentos uma boa formação para ingressarem em boas faculdades, aos filhos dos homens negros, que em sua maioria trabalham para os brancos, para que eles enriqueçam, estudam em escolas públicas de péssima qualidade, e, quisá, possam um dia ter a mesma chance dos brancos. 
A cota vem ser um singelo pedido de desculpas pelo mal causado pelos brancos aos negros, desde o auge da escravidão.
Com essa atitude da escola, percebemos nitidamente que querem,  mais uma vez, excluir os negros do convívio com os brancos, como era feito antigamente, em muitos estados dos Estados Unidos, fato que até hoje traz vergonha e é retratado nos filmes, como é o caso de  “A Vida secreta das Abelhas”, passa-se no estado da Carolina do Sul, no ano de 1964.
A mãe do Lucas foi à delegacia prestar queixa, descobriu-se que não foi uma atitude isolada, e uma ex-funcionária da escola disse que a diretora a chamou, uma vez, de “macaca”.
Hoje a mídia impressa e virtual está em polvorosa com este caso, e amanhã será esquecido. País de memória curta, mas não para o pequeno Lucas:
“Eu até voltaria para a escola com meus amigos, mas sem a mesma diretora”.
Lucas segue com seu cabelo intacto, como deve ser. 

O pequeno Lucas


36 comentários:

  1. É lamentável, mas ainda vivemos num mundo machista e cheio de preconceitos...(que pena!)

    Obrigada pela visita...

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Escritora de Artes, é bem verdade, ainda existem muitas atitudes citadas, mas às vezes são veladas.Mas continuam machucando muita gente. Obrigada pela visita e comentário. Volte sempre. Beijos!

      Excluir
  2. No Brasil é muito papo sobre o anti-racismo e pouca atitude.
    Eu acho que ele ficaria mais bonitinho se cortasse o cabelo, mas se ele se sente bem assim é o que importa.
    Ele é livre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Claudio,realmente há pouca atitude em muitas áreas como as da postagem.fala-se em Liberdade,mas ela está muito distante de muita gente. Obrigada! Grande abraço!

      Excluir
  3. Gasparzinho9/12/13 18:09

    Não conheço outro País além do nosso, mas tenho certeza de que aqui ocorre, sim, muitos tipos de preconceitos: cor, peso, altura, sexo, religião.
    As pessoas são hipócritas e não assumem, ficam escondidas atrás de máscaras e apunhalam pelas costas.
    A história desse menino é uma em um milhão que ocorre todo dia, em qualquer cidade.
    Não acredito que haverá mudança, as autoridades tapam o sol com a peneira, e é isso.
    Lamentável.
    Abraços do amiguinho camarada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gasparzinho,,concordo com você aqui, no Brasil, existe ainda e muito o preconceito. Pode-se até negar,mas ele está latente e, às vezes muito velado para ser percebido,Porém está sim, atacando com seu horror. São aquelas que dão a facada e nos passam o mercúrio.Situação triste.
      Abraços!

      Excluir
  4. TAMBÉM ACHO QUE PARA NOSSO CLIMA É MUITO CABELO, ELE FICARIA UMA GRAÇA COM ELE MAIS CURTINHO, MAS, É UMA QUESTÃO DE PREFERÊNCIA DELE.
    ABRÇS
    http://bafejosdeminhaalma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Zilani, obrigada pela visita.Com isso, notamos que o preconceito ainda está ao nosso redor.
      Volte sempre! Beijos!

      Excluir
  5. Preconceito esta dentro do ser humano.,.infelizmente.
    Beijo Lisette

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lisette, e infelizmente vai continuar por muito tempo, creio eu.obrigada pela visita . Volte sempre. Beijos!

      Excluir
  6. “Preconceituar é uma forma mesquinha de fomentar a discórdia e atravancar o desenvolvimento humano e social.”

    Belo e bem coordenado texto. Bastante pertinente no momento.

    Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Furtado,há tanto a fazer para que o preconceito seja eliminado,mas parece que não há interesse em que haja mudanças.Obrigada! beijos!

      Excluir
  7. Mundo desigual, gente de preconceitos fúteis. O verdadeiro preconceito não está na cor, está no coração.
    As pessoas começam a ser achar melhores que as outras por causa da cor da pele, dos status sociais, do emprego, do estudo.
    Ai pergunto vai morrer e vai levar o que?
    Será que todos nós somos todos sangues puros?
    O mundo vive mistura de raças, o Brasil é a mistura das raças.
    Lamentável que estamos tão avançados em tecnologia e tão atrasados com as coisas do coração e da alma.
    Deus nós fez a imagem e semelhança dele.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bell,também penso que o preconceito existe no coração das pessoas, e há aquelas que fingem não ser do meio dos preconceituosos.Agem veladamente.O nosso país é o celeiro da mistura das raças.Vale a pena crermos que um dia, no futuro será melhor. Beijos!

      Excluir
  8. Olá Marli

    Amanhã seu sonho poderá se transformar em realidade. Haverá uma grande surpresa no blog e você não pode perder.

    AMIGA DA MODA by Kinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kinha,só agora pude acessar ao meu blog, por isso estou atrasada para a minha visita ao seu,mas vou passar por lá, logo mais. Grande beijo!

      Excluir
  9. Olá Marli,
    Obrigado por ter dado uma passada no meu blog.
    Também fiquei sabendo do caso desse menino. É triste que coisas tão ultrapassadas como o racismo ainda persista em nossa sociedade.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Passageiro, espero que você não seja passageiro aqui,mas que seja permanente.Sabe, penso que nesta questão ainda está muito vivo em bem próximo de nós.Às vezes, não percebemos porque as ações são muito veladas.Obrigada! Abraço!

      Excluir
  10. Ola amiga,adorei receber tua visitinha depois de tanto tempo.......Excelente tua abordagem a este assunto que ainda nos incomoda ..e muito.Grande abraço.SU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Suzane,que bom que gostou da minha visita, vou tentar manter a assiduidade.Obrigada por ter gostado da postagem, apesar de ser um assunto triste e que ainda está acontecendo.Grande abraço!

      Excluir
  11. O preconceito é camuflado mas bem aparente quando observamos comportamentos e ignoramos as palavras. Quando acontece na escola, é deprimente. Crianças não têm estrutura para lidar com ele e se machucam demais. Lamentável!
    Marli, aproveito para lhe desejar um Natal de luz e união, vivido com o real espírito da data. E que o novo ano chegue com as cores da esperança. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marilene, é triste,mas ainda existem preconceitos de várias formas. São ações veladas que ainda continuam machucando e muito as pessoas que são alvos. Marilene, obrigada pelos votos de Feliz Natal.Desejo a você o melhor que o Universo possa lhe proporcionar. Que seu Natal seja abençoado! Lindo Natal a você e família. Beijo grande!

      Excluir
  12. a humanidade ainda continua a me assustar...seja pelo passado sangrento e odioso ou pelo presente que se mantém igual...quem sabe algumas sementes já estão se tornando árvores para um futuro melhor hein...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo, também desejo o mesmo que você, a melhora para tudo no mundo.Vamos rezar para que as árvores da semente do bem se espalhem logo, pois até parece que não há mais esperança.Gostei do seu comentário. Abraço!

      Excluir
  13. Pois é Marli, enquanto lia a sua extraordinária narrativa, imaginava o Lucas. Depois que o vi abriu-se um sorriso no sorriso dele emoldurado por belíssimos caracóis! Acho criminoso quem assim procede. E se pensarmos que Africa´estará porventura na nossa génese, então que se cale o idiota que se julga superior!
    Mandela é um ícon não só da xenofobia como do perdão, da compaixão. Um exemplo sem limites!
    Saudades que tinha Marli!
    Bom Natal
    beijinhos, querida amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Manuela,Lindo seu comentário, e ainda com muita esperança para um futuro melhor. Penso que mesmo demorando, ainda chegará o dia em que todos seremos iguais perante o mundo, pois o somos perante Deus. Grande beijo!

      Excluir
  14. Acho que ainda precisamos de mais 500 anos para que haja uma transformação da sociedade. Conheço a história de Lucas na própria pele...
    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José Carlos, será que haverá tempo para que haja uma mudança para melhor?
      A esperança parece que está sempre em alta,mas vamos crer.triste, a história, não é?
      Beijo!

      Excluir
  15. Aqui no Brasil existe um racismo camuflado e outro escancarado. E uma hipocrisia que vem junto no pacote do não racismo, do não ao preconceito. Do branco bonzinho e correto.
    Lembro do caso do garotinho. Mas também fico a me perguntar o porquê do negro alisar o cabelo??? O racismo começa aí, com ele próprio.
    Seu texto foi perfeito! E pobre do ser humano que pesa seus valores pelo dinheiro, pela cor, por onde mora, o que possui. Que desgraça.

    Beijos, amiga, um ótimo Natal pra você e sua família! E obrigada por estarmos juntas nesse ano que está se indo. Até!!
    Meu carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tais,seu comentário é muito bom, quase o usei para fazer uma nova postagem.....
      O pior é que você tem toda razão.Há tanto sofrimento ao nosso redor e nada muda,pois parece que não enxergam ou melhor fingem não ver.Tais, desejo a você e família um Natal abençoado Obrigada pela sua amizade e companhia virtual durante todo ano. Grande abraço!

      Excluir
    2. Estou aqui de volta, Marli... também desejo a você e sua família um Natal de alegria e de paz. Também lhe agradeço pelo intercâmbio maravilhoso que se passou nesse ano que está acabando.
      Grande abraço, querida, deixo aqui meu carinho sincero por você.
      TL

      Excluir
  16. Olá.
    Tomara que você esteja bem.
    Tomara que o seu fim de semana, seja maravilhoso.
    Que a felicidade, beije você, sempre.
    Bom fim de semana, com muitos risos.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá meu amigo, José Maria....
      Obrigada pela sua visita e comentário.Meu fim de semana foi ótimo e desejo que o seu tenha sido bom também.beijos!

      Excluir
  17. Olá Marli, e que tudo esteja bem!

    Certas atitudes dos seres ditos humanos e evoluídos não mais me espantam, pois penso. Sou humano sei da capacidade que tenho, sendo assim não me é difícil imaginar a capacidade que habita no semelhante, e também não me presto a comentar sobre atitudes e seres deste calibre. Eu particularmente prefiro me espantar de encantamento com a natureza que nos cerca, não é nada cansativo, e tão pouco vai despertar um sentimento que tento de toda maneira evitar que me possua, ódio e aversão por tais elementos, estes chamados humanos, deveras hipócritas e malvados!
    Mas ainda assim tua postagem toca uma ferida que por mais que tantos apregoem ao contrário, o povo desta nação jamais deixou de ser racista, até mesmo pelo fato de que dizem que o primeiro racista é o próprio negro, pois alguns hesitam sempre em assumir a própria origem!
    E eu grato, e carregando sempre minha herança negra, ainda que por vezes seja obrigado a enfrentar os malvados preconceituosos, sempre que por cá passo, me vou agradecido. Tanto por tuas belas postagens como por tuas generosas visitas e comentários por lá deixados, obrigado. Assim desejo que seja sempre deveras intenso de felicidade o teu viver, um grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo, Sotnas,que palavras sensíveis....
      Sabe eu às vezes quero mudar o mundo e com isso me estresso, aí penso: não vou mais me importar com nada e...me sinto covarde. O mundo está de cabeça para baixo,e os que têm o poder nada fazem. Sinto como você,mas dói na alma e machuca muita gente. Obrigada, volte sempre. Grande beijo!

      Excluir
  18. Querida, desculpe mais uma vez por esta vindo aqui, agradecer, com mais um comentário colado. Final de ano deve concluir provas e toda documentação dos alunos, cadernetas. Temos prazo para entrega, como tenho 18, haja trabalho, tarefas de casa , estou só, o reumatismo está me prejudicando muito, problema da idade mesmo que vou superando segurando na mão de Deus.
    Agradeço o carinho da sua visita , sempre com comentários maravilhosos bem como as felicitações de um Feliz Natal. Desejo Que o Menino Jesus , faça morada em seu coração, irradiando-o com sua luz e seu amor e que o FELIZ NATAL , não seja apenas no dia 25, que se estenda por todo ano de 2014 e porque não dizer, por todo sempre.
    Abraços, fica na paz do Menino Jesus.

    ResponderExcluir