10 de out de 2015

A consciência do bem e do mal.

   
     Hoje, em uma roda de amigos, o assunto foi sobre as decisões erradas que tomamos, e o mal que causamos às pessoas, muitas vezes inconscientemente,pois nem sempre temos consciência para diferenciar se é bem ou mal.
Estamos em luta pessoal diariamente, o  que nos mostra que há dois exércitos, o do mal e, o do bem. Será que fazemos o mal?
Então vem a pergunta :- o que é considerado errado, o que é considerado como o mal, o qual nos leva para o lado sombrio?
Há infinitos atos  que praticamos e, sequer imaginamos ser algo que cause o mal às pessoas.
A manipulação emocional,a acusação fútil, a injúria, a maledicência, a inveja, humilhação, luta pelo poder, preconceito, discriminação,impaciência, preguiça e tantos atos que praticamos como se fossem normais, esquecemos dos ensinamentos de Jesus.
Atualmente, percebemos que muitas pessoas sentem vergonha em falar sobre Jesus, mas se dizem cristãos,  há aqueles que vão à igreja com frequência, mas apenas por uma questão social, pois não praticam o que  foi ensinado por ELE.
Muitos estão cegos, igualmente como ficou o apóstolo Paulo, cujo nome original, era Saulo de Tarso, escritor do cristianismo primitivo, foi o maior perseguidor dos cristãos. Certa vez,  quando Saulo fazia a sua perseguição, caiu do cavalo e ficou cego. ( Discute-se muito se ele caiu do cavalo, mas o que nos interessa é que ele caiu, e teve uma visão de Jesus, envolto numa luz incandescente.)
Foi conivente com o assassinato do protomártir, Estêvão, que morreu por apedrejamento.
Protomátir =Primeiro mártir de uma religião ou de um ideal político.
Jesus lhe perguntou: - Por que me persegues? Após o acontecido,Saulo se converteu ao cristianismo e passou a seguir com Jesus.
Também podemos cair, porém não devemos ficar de rosto colado ao chão, sem enxergar nada, às vezes não sabemos como agir,  basta nos perguntar:- Jesus, qual seria o seu jeito?
No início do século XX, nos Estados Unidos, foi lançado um livro com o título :
"Em meu lugar o que Jesus faria?" Devemos aprender a  ouvir, no silêncio da alma, a resposta que está em nossa consciência. 
Temos aulas de oratória para nos ensinar a falar melhor, a convencer e a persuadir, mas não aprendemos a ouvir, não nos ensinaram . Então como podemos ouvir Jesus?
Quando aprendermos a ouvi-LO, saberemos ouvir o outro,( nosso próximo).Só nós, podemos fazer isso por nós mesmos, eu até posso pedir que rezem por mim , portanto somente cada um de nós, vai aprender "de" Jesus, porque sobre Jesus aprendemos nos livros, nos filmes, nas palestras, mas só aprendemos "de" Jesus, com ELE. Ninguém aprende, vive ou sofre em nosso lugar.
Vamos aprender a ouvir, a enxergar, para sabermos distinguir em qual exército devemos permanecer para lutarmos ativamente.

"A coisa mais indispensável a um homem é reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio conhecimento."   Platão



9 comentários:

  1. Bom dia
    Hoje um pouco mal da cabeça, mas gostei de ler esta fantástico texto. Parabéns.

    Desejo um bom Domingo
    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Que lindo texto e tens razão! Temos que olhar bem pra nossos sentimentos, nossas ações, analisar ... Podemos achar que estamos no exercito do bem e assim não ser... Bela reflexão! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Texto reflexivo, gosto de ler bíblia, pois há lindas estórias contadas e nos faz pensar, aprender a julgar os nossos atos, eu levo tudo pelo mais simples e fácil, fazer aos outros o que queremos que nos façam ou ao contrario de forma negativa não fazer aos outros o que não queremos que nos façam, isso é fundamental em minha vida, até aqui deu certo, não tenho nenhum remorso, pois se eu fiz algum mal não foi intencional, sendo assim sigo leve e feliz!
    Abraços linda amiga, tenhas um lindo domingo!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Marli, penso eu que se usarmos a conhecida frase " Faça aos outros o que gostaria que fizessem contigo", acertaríamos sempre. Mas não, muitos ficam felizes em 'ralar' com o próximo, aí entra a inveja, o despeito, o preconceito, a injúria... e tudo por causa de uma coisa que se chama INVEJA. A rainha de todos os os males do mundo.
    Grande beijo e menos água, né?

    ResponderExcluir
  5. Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar bons frutos. Porventura colhem-se figos de espinheiros ou ervas de urtigas? Toda árvore se conhece pelos frutos.
    Havemos de crer de que o coração calma é a alma do organismo...
    Em outras palavras a pessoa de raciocínio lógico a de andar por veredas retas e produzir aquilo que é excelente...
    Linda postagem
    bj de carinho...

    ResponderExcluir
  6. Um texto para pensar,bem reflexivo Marli.
    Muitas vezes uma palavra às vezes sem querer pode se tornar um grande abismo.
    Cuidar sempre do que falamos e para quem falamos.
    Bjs amiga,adorei o texto.
    Obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  7. Olá amiga Marli Terezinha!
    Fiquei feliz com a sua publicação! Você foi inspirada para tocar em vários pontos de grande importância ao mesmo tempo. E de maneira atrativa discorreu sobre o antagonismo entre o "bem e mal”. E indicou que todos nós precisamos ponderar frente às decisões da vida...
    O mesmo apóstolo citado por você escreveu na sua 1ª carta aos Tessalonicenses, cap. 1 vers. 5: Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas.
    Paulo, na primeira parte do verso, diz que eles eram filhos da luz. Na segunda parte, ele se coloca na mesma posição deles e faz revelações indicativas de como devem agir os que atenderam o chamado do Mestre.
    Que Jesus continue abençoando você!

    ResponderExcluir
  8. Excelente reflexão...
    Na verdade, nada é absoluto, há sempre o verso e o reverso da medalha, há pontos de vista diferentes conforme as vivências de cada um, há as circunstâncias e por aí adiante. Neste quadro, o que deve prevalecer é o bom senso e ter a capacidade de se colocar no lugar do outro.
    Bjo, amiga :)

    ResponderExcluir
  9. Se pensamos um pouco antes de praticar atos que, antecipadamente, sabemos podem prejudicar alguém, evitaremos erros dos quais nos arrependeremos. Creio que a noção de bem e mal todos temos. O que acontece é que, ignorando os ensinamentos divinos, muitos pensam apenas em si mesmos. Bjs.

    ResponderExcluir

O outro lado da cegueira

Um dos trechos mais comentados e que mais aprofundam o leitor dos personagens é quando Saramago escreve:  “O medo cega (…) são palavras c...