14 de nov de 2017

O valor das pessoas

Nessas andanças pela vida, ouvimos, lemos e falamos sobre muitas coisas... Após o lançamento de um livro, cujo título mexeu  com minha cabeça, fiquei a pensar no que a autora comentou. O livro aborda as condições do preso no sistema carcerário, e vai além do que as lentes nos mostram, nas telinhas ou telonas. E o que mais me chamou a atenção foi a abordagem feita sobre o lado humano, esquecido e trancafiado, daquela criatura.
Indifere aqui, o motivo do encarceramento, mas vamos pensar a respeito de quando ele lá dentro está, na verdade, vamos mais além, nós que gozamos ainda da liberdade, quanto valemos?
Qual o valor que temos em nosso trabalho, qual o valor que temos com nossos amigos ou familiares?
Até quando somos úteis e interessantes ao próximo?
Trabalhamos para auxiliar no crescimento da nossa cidade, do nosso país, e quando nos aposentamos somos esquecidos, e pela visão do Estado, pouco valemos e muito pesamos no orçamento.
Segundo, Albert Einsten:
“A maior missão do Estado é, para mim, a de proteger o indivíduo e lhe oferecer a oportunidade de manifestar a sua personalidade criadora”.
No âmbito pessoal, quando riquezas temos quantos “amigos” nos visitam, procuram-nos e querem estar perto usufruindo do que nosso dinheiro traz, porém quando algo nos acontece e, de repente, perdemos tudo o que tínhamos? Quantos amigos nos restam? Muitas vezes mal dá para encher uma mão.
Quando fraco estamos, e erros cometemos, às vezes erros pequenos, bobagens, por assim dizer, somos açoitados e cada chicotada faz esquecer as coisas boas que fizemos a outrem.
Penso que não apenas o preso sofre o descaso e desdém do sistema, é uma cultura que atinge a todos os cidadãos de bem, e os que deslizes cometeram e estão presos.
Muitas vezes me perguntei quanto valho, até onde posso confiar e acreditar que estou cercada por pessoas que me querem bem? Não tenho grandes posses materiais, mas nos dias atuais, infelizmente, o pouco que temos já é invejado e desejado por pessoas de má fé.
A questão toda é pensar: para quem realmente somos valiosos, e nós sabemos a resposta, em nosso íntimo todos sabemos, mas muitas vezes nos deixamos iludir e acreditamos que todos os cinco mil amigos do facebook nos amam de verdade. Acredito que devemos procurar saber o nosso valor perante Deus e a sociedade, pois ainda estamos em processo de transformação, de evolução. Exemplo a ser citado, a imagem em bronze, de uma escultura da norte - americana Bobbie Carlyl, a qual nos mostra um homem esculpindo-se, uma metáfora que revela que não estamos totalmente prontos, apenas parcialmente, e neste processo de melhorarmos como pessoas, podemos avaliar o nosso valor a cada dia para a família, para a sociedade, para os nossos amigos e para o Estado.
A indagação, talvez mais importante :


-Eu ainda valho algo para mim?

13 comentários:

  1. Excelente texto. É muito importante nos valorizar-mos. Parabéns

    Beijinhos e um dia feliz

    ResponderExcluir
  2. A vida é valiosa demais e acredito que cada um que aqui está tem sua função e valor..Uma engrenagem na roda da vida! Lindo texto! bjs,chica

    ResponderExcluir
  3. Muitas interrogações para se calhar poucas respostas
    .
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  4. Olá, querida Teresinha!

    Seus textos são fabulosos, pke para além de mto bem escritos, nos põem a pensar sobre tanta coisa e esse não é exceção.

    Creio que todos nós temos nosso valor, embora o Estado e a Sociedade, nem sempre, o reconheça, mas isso faz parte da "selva" onde vivemos e da desumanização, cada vez maior, a que todos estão votados.

    Einstein era um génio, um homem mto inteligente, e portanto, teria de chegar àquelas brilhantes conclusões, que nós só atualmente, percebemos e aceitamos.

    Minha linda, você ainda acredita em contos de fadas? É que os 5.000 "amigos" , que as pessoas têm no Face (eu não tenho essa "geringonça" -rs) só são amigos, pke se falam e comentam isso e mais aquilo. Qdo você os deixar de contatar e falar com eles, passará a ter cinco, no máximo. Não estou sendo pessimista, não. Sei que, infelizmente, as coisas são, desse jeito.

    A melhor "patada" vem quase sempre da pessoa por quem tanto fizemos e ajudámos, e nem esperávamos tal atitude dela, mas é assim, que acontece. As pessoas vivem de costas umas para as outras, pke o mundinho delas é híper, é o mais importante. Mudar mentalidades e sobretudo corações, é uma tarefa árdua e creio que com pouquíssimos resultados.

    A tua pergunta final, não me compete dar a resposta, pke não a conheço, mas pelo que tenho vindo a verificar com a textura, estrutura e temática de sua escrita, tal como suas atitudes, eu posso, desde já, adiantar, que você TEM MUITO VALOR como ser humano e que sempre valeu imenso.

    Grata por sua visita e lindo comentário. É assim mesmo o amor. Não sejamos hipócritas.
    Gostou do vídeo? É que se trata do Sr. Charles Aznavour. Sei que há casos, em k vocês não conseguem visualizar os clips. Se for esse o caso, apresento as minhas desculpas, Teresinha!

    Beijos e um bom feriadão.

    ResponderExcluir
  5. Olá Marli.
    Gostei muito desta sua crônica, "O valor das pessoas", que parecer ter nascido despis que você leu o livro que chamou sua atenção (" O livro aborda as condições do preso no sistema carcerário, e vai além do que as lentes nos mostram, nas telinhas ou telonas. E o que mais me chamou a atenção foi a abordagem feita sobre o lado humano, esquecido e trancafiado, daquela criatura."). Você termina com esta indagação "-Eu ainda valho algo para mim?". Parabéns.
    Desejo a você uma ótima semana.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  6. Báh, muito bem pensado e escrito, Marli. Na verdade, em matéria de afetos, temos muito a evoluir, o ser humano tem diversos interesses que nem sempre são os que imaginamos ou podem se juntar com os nossos. E vice-versa. Estamos indo à Lua, Marte, desvendamos os mistérios nunca imaginados, mas falta algo aqui, junto ou e em nós mesmos. Não acreditamos mais em sociedade fraterna; a família facilmente se desmonta diante das desavenças; amigos aparecem, mas contando dá uma mão, e por aí vai. Tudo se desmonta à frente de redes sociais e Smartphones. Levam nossas vidas para pegar uma 'poioca' de celular para trocar por droga. Esse é nosso mundo, amiga, infelizmente mais carente do que nunca!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Um texto de reflexão. Cada pessoa vale por si e muitas só têm o valor que nós lhes damos...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá, o Texto é perfeito, faz pensar, sempre pensei e assim continuo, não é pela beleza ou o poder económico que serve de avaliação, é o caracter que dá mais ou menos importância à pessoa.
    Continuação de feliz semana,
    AG

    ResponderExcluir
  9. Que o calor de um carinho,
    o afeto de um abraço e o sorriso de uma
    grande amizade sejam presença constante em sua vida.
    Estou aqui para desejar um Domingo abençoado.
    Fique na paz >< Fique com Deus!
    Beijos e carinhos meu.
    Evanir..
    O texto é de uma verdade
    que não da para contestar.

    ResponderExcluir
  10. Todos temos o nosso valor, mais para uns, menos para outros, importante é ter uma conduta de vida da qual nos possamos orgulhar!
    Muito refletivo esse post!
    Amei!
    Boa semana,
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde, colega Marli!
    Linda reflexão. Seus textos são sempre especiais, parabéns! :)
    Ei, moça! Há tempos não te vejo no meu blogue.
    Tem postagem novinha lá no meu cantinho. Passe lá para conferir, você vai achar bem legal.
    Ficarei feliz com sua simpática visita e comentário, sempre tão gentis.
    Te desejo uma linda nova semana.
    Abração pra você! :)

    ResponderExcluir
  12. Amiga Marli, ufa! como se diz aqui no Sul? Pondo o dedo na ferida? Pois é... Acho que estamos muito distante de prontos. Talvez tenhamos de percorrer alguns milhares de anos, através de uma lenta evolução, para atingirmos o estado ideal do SER. Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir
  13. Marli
    Em primeiro queria dizer algo sobre a inveja: julgo que ninguém inveja o que possuímos, mas mais o dom da felicidade. Depois, a falta de liberdade de qualquer humano nos choca, mas os governos tentam cuidar da segurança dos dos cidadãos em geral e isso implica o aprisionamento dos prevericadores. Estes antes de cometerem o delito é que devem pensar, para não caírem nas malhas da justiça.

    O INÉDITO SEMPRE SERÁ NOTICIA
    Milhares de escritores, em Portugal, editam livros, mas de poesia histórica, só fica a haver o livro: SENHORA DO MAR, de Daniel Costa, jornaleiro (de jorna), jornalista, escritor…
    Preço capa: Portugal. 11.00 €uros
    Brasil: 44 Reais
    Pedidos: box do facebook, dan.costa@zonmail.pt, ou 135 932795115.
    Peça, aguarde receber o livro, abra e logo a seguir à capa encontrará nota de como pagar.
    O livro SENHORA DO MAR, será distribuído no Brasil, por Editora Chiado de São Paulo.

    Beijos

    ResponderExcluir

Cérebro Reptiliano

      Um professor fez a introdução de sua aula com a apresentação de um vídeo, mostrando aos seus alunos quanto valor nós damos ao dra...