6 de abr de 2011

Luis Fernando Veríssimo



EXIGÊNCIAS DA VIDA MODERNA
Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro.
E uma banana pelo potássio.
E também uma laranja pela vitamina C. Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.
Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água. E uriná-los, o que consome o dobro do tempo.
Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão). Cada dia uma Aspirina, previne infarto. Uma taça de vinho tinto também. Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso. Um copo de cerveja, para... não lembro bem para o que, mas faz bem. O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.
Todos os dias deve-se comer fibra. Muita, muitíssima fibra. Fibra suficiente para fazer um pulôver.
Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente. E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada. Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia...
E não esqueça de escovar os dentes depois de comer. Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax. Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia.
Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma.
Sobram três, desde que você não pegue trânsito. As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia. Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma).
E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando eu estiver viajando.
Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.
Ah! E o sexo! Todos os dias, tomando o cuidado de não se cair na rotina. Há que ser criativo, inovador para renovar a sedução. Isso leva tempo - e nem estou falando de sexo tântrico.
Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação. Na minha conta são 29 horas por dia.
A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo! Por exemplo, tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes. Chame os amigos junto com os seus pais. Beba o vinho, coma a maçã e a banana junto com a sua mulher... na sua cama.
Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.
Agora tenho que ir.
É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro.
E já que vou, levo um jornal... Tchau!
Viva a vida com bom humor!!!

17 comentários:

  1. muito engraçado,Luis f.Veríssimo,a rir,diz muitas verdades;realmente estamos espartilhados,tudo faz mal,aquilo que gostamos:como soi dizer-se,o que é bom, ou engorda ou é pecado.
    Um beijo amigo para si Marli

    ResponderExcluir
  2. Josefina,obrigada pela visita.Fico feliz com seu comentário em um texto divertido,mas que nos mostra claramente com agimos(às vezes).Um grande abraço e volte sempre.

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkk, tá ótima!!! Veríssimo é genial, um dos meus preferidos. Isso me fez pensar que um certo dia ouvi que o tomate era muito bom para não sei o quê. E comecei a fazer suco de tomate adoidada; meses depois o tomate já não era bom para aquilo. Suspendi o tomate! E o mesmo se deu com uma infinidade de coisas como fibras, verduras, frutas etc. É um mundo que está impossível de se viver com calma. Muito bem retratado por Veríssimo. Acho que se ficarmos nos 50% tudo é lucro. Aprendi a não me deslumbrar e nem acreditar muito nas coisas novas! Pensar é a grande sacada!

    Bela postagem, Marli.
    Um beijo pra você.
    Tais Luso

    ResponderExcluir
  4. Oi, Marli, sua visita é sempre super benvinda!Quanto à sua dúvida se vc é descendente de russo ou de ucraniano, existem sites na Rússia que dão a origem de vários sobrenomes. Claro que sempre existe uma margem de erro, sobretudo porque tanto no Império Russo, qto na URSS, houve muita miscigenação entre os povos das diversas repúblicas. Caso você queira que eu pesquise para você, basta me informar o sobrenome de sua avó.Porque vc não estuda o ucraniano?É um idioma lindo. Estou me aventurando a estuda-lo sozinha(se parece muito com o russo).Existe um site ótimo para isto, caso te interesse:www.livemocha.com
    Um grande abraço para você e ótima semana.
    Milu

    ResponderExcluir
  5. Oi Marli, vim te agradecer o carinho de me seguir la no blog, adorei o teu, e ja estou seguindo, virei mais vezes a partir de agora, uma linda semana para vc querida.

    ResponderExcluir
  6. Olá Amiga, deculpe pela demora em responder, mas eu estava off por uns tempos, rs.
    agora estou de volta, tanto para postar, quanto para ler seus maravilhosos posts :D
    abraçãoo e obrigado

    ResponderExcluir
  7. Taís,Milu,Eva e Andrébdois sinto-me honrada em receber vocês,meus amigos aqui em meu espaço.A felicidade é imensa quando percebo que meu texto ou postagem foi ao encontro dos meus objetivos,agradar e fazê-los feliz também,ao recebê-los aqui.Obrigada e voltem sempre!

    ResponderExcluir
  8. Genial crônica que fala do nosso louco cotidiano. A pena autoral do Veríssimo é de uma maestria impecável, ela cria crônicas deliciosas de se ler. Por isso é que ele é Luiz Fernando Veríssimo. Beijos poéticos.

    PS: Ele se esqueceu de dizer do tempo que dizem que é bom hoje em dia da gente ficar na Internet. Rsrsrsr...

    ResponderExcluir
  9. Elton,realmente L.F.Veríssimo é o máximo.Esta crônica nos leva a pensar,refletir sobre o tudo que fazemos ou deixamos de fazer.Obrigada pela sua nobre visita.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Marli, este texto é inquietante sempre.
    Confesso que tenho passado longe dos conselhos da modernidade.
    Abraços e sempre grata pelo seu carinho

    ResponderExcluir
  11. Veríssimo sempre maravilhoso!! Passe para te ler, e para te deixar ummega beijo....boa semana!!

    ResponderExcluir
  12. Malu,C.C.Montovani e Pedagogento,agradeço o carinho de suas visitas ao meu espaço.Vocês é que fazem o sucesso do blog.Voltem mais vezes.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  13. Es un placer pasar por tu casa,
    disculpa la ausencia,
    que tengas unas felices fiestas
    de semana santa.
    un abrazo.

    ResponderExcluir
  14. Ricardo,obrigada por passar em meu espaço.Fico feliz com a presença de meus amigos.Tenha uma Páscoa abençoada.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  15. Já estava com saudades. Encontro Veríssimo na primeira página e recordo, sem deixar de rir, essa ótima crônica.
    Bjs e ótima Páscoa pra vc.

    ResponderExcluir
  16. Marilene,que bom tê-la sempre em meu espaço e,ainda mais,registrando que gostou da postagem.Obrigada.Um grande abraço!

    ResponderExcluir

O outro lado da cegueira

Um dos trechos mais comentados e que mais aprofundam o leitor dos personagens é quando Saramago escreve:  “O medo cega (…) são palavras c...