23 de jul de 2011

Amy Winehouse: hoje a estrela se apagou.

5 comentários:

  1. Olá Marli, que bom que você publicou sobre o assunto, simples, sem julgamentos, maravilhoso. Eu não quis publicar nada, pois se por um lado sou artista, por outro convivo com o problema em minha família de dependência química, então, preferi não abordar o assunto em meu blog, pois sinto-me num dilema emocional que não me isentaria de ser injusta, tanto com o enorme talento dessa moça e a falta de sensatez em não procurar ajuda para a dependência. Não sei ainda se foi o que a matou diretamente, mas era essa a visão mundial que tínhamos dela, enfim, um péssimo exemplo num mundo já tão castigado pelos problemas que os jovens e as famílias sofrem com as drogas. Mesmo assim, as lágrimas rolam em meu rosto ao ouvir essa canção, me emociono pelo talento dela tão cedo ceifado por algo tão estúpido que acaba com inúmeras famílias. Ela é famosa, que sirva agora de advertência aos jovens, mas diariamente quantos jovens anônimos se vão pelo mesmo problema? Com certeza ela ainda tinha muito mais a nos brindar com seu talento...enfim, usei seu blog para deixar a minha homenagem e meu pesar a ela, lamento muito que tenha sido assim! Obrigada Marli. Bjo

    ResponderExcluir
  2. Gasparzinho24/7/11 15:12

    Amy Winehouse, ela foi cedo demais. Nossos jovens estão indo cedo demais. Seja pela droga, pela depressão, eles não conseguem lidar com a vida e seus problemas.
    Nossos jovens estão despreparados, e colocam a culpa em seus ídolos, sendo que os mesmos tbm. o são.
    Jamais existirá outra Amy, genial na composição e na interpretação. Voz das grandes cantoras negras americanas.
    Que descanse em paz, e aos outros não competem o julgamento.

    ResponderExcluir
  3. Andréa,obrigada pela visita e comentário,pois sendo você uma artista pela qual tenho muita admiração me passa a certeza de estar correta em publicar este post,pois você sabe que muitos são os julgamentos,porém como vamos julgar alguém se também somos de alguma forma viciados em alguma droga,seja ela o ódio,o desejo de vingança,o desamor,a violência,a falta de coragem para delatar o que não está correto.São tantas as pessoas talentosas que nos deixam de uma forma muito triste.Também choro pela morte de mais uma voz que se cala.Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. Gasparzinho,realmente não nos cabe aqui fazermos algum julgamento.O sentimento de perdermos Amy Winehouse,como você registrou uma voz que lembra muito a voz das cantoras negras americanas,fato que é real.Precisamos ficar atentos aos nossos jovens e dar a eles suporte para que possam passar por esta vida enfrentando com gabardia os problemas de cabeça erguida,o que em uma época como a nossa está difícil.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Toda vez que ocorre esse tipo de morte, fico triste. O sucesso , nem sempre, traz as alegrias esperadas. Ele tem como companhia uma insatisfação com o mundo. Posso estar equivocada, mas ele não equilibra. Esse equilíbrio vem de outras fontes que, se abandonadas ou não cuidadas, levarão o indivídio à auto-destruição. É lamentável!

    Bjs.

    ResponderExcluir

O outro lado da cegueira

Um dos trechos mais comentados e que mais aprofundam o leitor dos personagens é quando Saramago escreve:  “O medo cega (…) são palavras c...