14 de abr de 2013

Faz-me bem reunir a família.

Encontrei nos meus escritos o texto a seguir. Ele data de 04 de julho de 1991.
Trouxe-me uma grande e ao mesmo tempo triste saudade, pois as pessoas que são relatas no texto já não fazem parte da minha vida.Sei que muitos de vocês devem sentir a mesma emoção e nostalgia ao lembrar dos entes queridos que pela lei da vida já foram.
É um texto curtíssimo, mas que  possui  extenso sentimento da fragilidade da nossa vida.



                                             Minha família

Recordo com grande aperto no coração quando na minha inesquecível infância eu observava ao longe três jovens senhores no topo de uma extensa Avenida, no bairro São Pedro, diariamente com suas bicicletas irem juntos ao trabalho.
Já fazia parte do meu dia a dia aquela cena, a qual, hoje está gravada com imagens de carinho em minha mente.Sempre dava-me muita alegria a união da família, aquela chácara, aqueles cabritinhos, aquele "Bambi".
Deixava-me muito feliz aquela suposta chamada, quando todos diziam "presente" e marcavam sua presença ao redor de uma grande mesa com dois grandes bancos de madeira.
Hoje, aquele "Homem" que dizia :-escapa, escapa, (ao precisar descarregar a sua carroça) ele já não responde mais, pois seu nome foi transferido para outra escola. Uma escola maior.
Também aquela "Grande "mulher de estatura baixa, já não me diz com os braços abertos:- Veja quem veio me ver, pois também transferiu-se para talvez, a mesma escola do "Grande Homem", meu avô.
Restam os outros que podem responder a esta chamada e reunir-se aos outros na grande família, mas parece que a escola terrena só os ensinou egoísmo, rancor e mágoa.
Parece que os dois primeiros alunos chamados, não deixaram para estes pequenos discípulos crescidos , o seu exemplo de amor, bondade, perdão e união de uma  família tão linda.
A nossa!

Observação: hoje 2013, muitos outros já se foram também. A minha família está a cada dia menor.

6 comentários:

  1. Olá minha querida vim te deixar um abraço e colar na tua página este lindo pensamento de um autor desconhecido que diz:
    Que o vento suave refresque seu espírito,
    Que o sol ilumine seu coração,
    Que as tarefas do dia
    não sejam um peso nos seus ombros,
    E que Deus envolva você no manto
    do seu amor.
    Uma noite abençoada e uma linda semana que inicia.
    Abraços Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Lourdes, lindas as suas palavras, gosto quando leio pessoas que escrevem sobre o que sinto.Estou realmente precisando que Deus me envolva em seu manto e me proteja de tudo. Obrigada,minha querida amiga, que seu dia seja abençoado! Obrigada por se fazer presente aqui. Grande abraço!

      Excluir
  2. oi Marli,

    você me fez pensar,
    quando a casa da minha avó ficava cheia aos domingos,que nem tinha lugar para todos se acomodarem,
    hoje,
    sobram muitas cadeiras vazias...

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Rô,e assim vamos percebendo que também temos o nosso tempo.A minha saudade é enorme de toda a minha família reunida,saudades do carinho dos meus avós, por que será que eles têm que nos deixar sentindo tanta falta deles. E,as cadeiras sobram...
      Beijos!

      Excluir
  3. Belo espaço o seu, Marli. Sensível às artes e coisas que agregam. Admiro tudo aquilo que acrescenta sem precisar tirar. Grande, fraterno e poético abraço, Josette

    ResponderExcluir
  4. Olá Josette, obrigada querida amiga, tenho muito a aprender com os poetas como você. Admiro sua escrita.Estou tentando deixar minhas mensagens. Grande abraço e obrigada!

    ResponderExcluir

Criticar ou não criticar?

Às vezes o que precisamos é apenas um filme que nos traga algo de bom. E esses dias eu estava a procura de algo bom, delicado e encontrei...