25 de abr de 2013

Redoma de vidro

Tenho estado mais comigo mesma e bate, às vezes, um saudosismo que nem sei de onde surge, vem devagarinho, chegando e se aloja....Aí vem a vontade de viver com mais intensidade.Tenho escrito, e, nas minhas idas e vindas, encontrei mais um texto de 1991, escrevi em uma tarde fria do mês de junho.Sei os detalhes porque faço anotações acima do texto, os quais serviram, hoje, para me localizar no tempo.E, ele passou, e passou muito depressa, dá medo de olhar em frente e o tempo nos roubar.Vejam que o que escrevi naquela época, tem uma linguagem mais simplória , mas vem do coração.


                                          Tempo

As pessoas trabalham,amam, brincam e até pensam que são realmente felizes, ledo engano...felicidade no interior de uma redoma de vidro.O frágil material torna-se a cada dia mais e mais delicado, tornando insuportável a permanência prolongada em tão pequeno espaço, que fica a cada dia mais saturado de incompreensões, vazios, complexos,traumas os quais tentam escondê-los sob uma capa polida de sorrisos, maquiagem que tentam passar ao mundo uma realidade já quebrada, ajeitada, remendada, porém permanecem grandes espaços abertos por onde passam o arrependimento, a intranquilidade, a insegurança....
E essas pessoas se perguntam por que vivo com ansiedade, por que sou intranquilo, por que não consigo amar?
A resposta é tão simples.
Esqueceram de sair de sua redoma de vidro, antes dela explodir.

20 comentários:

  1. oi Marli,

    linda inspiração,
    as redomas de vidro são uma falsa proteção,
    dada a sua fragilidade e transparência...

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga, Rô, hoje, estamos a cada dia vivendo com mais fragilidade em tudo na vida. Às vezes, nós queremos nos proteger e acabamos nos machucando. Obrigada. beijos!

      Excluir
  2. É preciso sai da redoma de vidro e cair nos braços da vida pois é lá que vamos encontrar a felicidade. Quero que você comece o seu dia sentindo todo o meu carinho. Que as vibrações de alegria lhe protejam e lhe guie neste dia para que você consiga realizar todos os seus projetos. Você faz com meu dia comece assim: CHEIO DE PAZ e é assim que eu quero que você comece o seu. Uma linda sexta feira pra você. Beijos no coração e carinhos na alma.
    Gracita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida Gracita, obrigada por tão belas e sensíveis palavras. Temos que nos esforçar para buscarmos dentro de nós a felicidade e vivermos bem dentro da realidade da nossa vida. Beijos!

      Excluir
  3. Gasparzinho26/4/13 22:02

    Texto atemporal.
    Muito bom!
    Abraços do amiguinho camarada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gasparzinho,obrigada pela sua presença aqui. Realmente é um texto que continua atualizado em nosso dias. Mas que ainda causa a dor da saudade.
      Grande abraço!

      Excluir
  4. Marli, escreveu há tanto tempo e poderia afirmar, se não soubesse, que o fez recentemente. Tudo que envolve vida e comportamentos não muda. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida Marilene, você tem razão tudo que falamos sobre a vida, sobre a nossa vivência continua atual.Obrigada pela visita. Grande beijo!

      Excluir
  5. Pois, há de se sair da redoma de vidro o mais rápido possível.
    Para viver, ora essa!
    Me fez bem ler teu texto.
    abraço
    (te seguindo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lola,às vezes se torna difícil sair da redoma, pois já estamos acostumados com a dor.Que bom que gostou do texto. Obrigada por seguir-me.Vou visitar e conhecer seu espaço. Beijos!

      Excluir
  6. Boa tarde, Marli. Agradeço o seu comentário no meu poema "DAMA MALDITA!"
    Vim conhecer o seu espaço e amei.
    Seu poema ´´e muito atual, tantas são as pessoas que fingem serem felizes, que não temos nem ideia.
    Não precisamos de redomas, elas são prejudiciais, precisamos ser o que realmente somos, amar com a nossa alma exposta, encarar quando algo não vai bem e conversar sobre.
    Talvez exista algo a ser feito, talvez, nossa vida precise de uma reformulação, e isso, só nós poderemos fazer, sem fugas!
    Beijos na alma e excelente semana!
    Fico por aqui!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia, que bom que gostou do meu espaço, que agora passa a ser seu também.Temos que fazer um grande trabalho para mudarmos o rumo de nossas vidas.Obrigada!Beijos!

      Excluir
  7. Obrigado, amiga, pela visita e por seguir meu blog. Volte sempre, será, sempre, muito bem vinda.
    Também fico te seguindo. Voltarei com mais tempo para comentar suas postagens.
    Abraços do amigo Bicho do Mato
    Até breve.

    ResponderExcluir
  8. Olá bicho do Mato, que bom que gostou deste espaço, seja bem vindo , aqui também. Gostaria de sua presença mais vezes, pois sua opinião faz a diferença, aqui. Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Boa noite amiga querida !
    Um texto movido na inspiração poética que faz nas palavras um poetar admirável...
    bjs de boa noite !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Severa, já minha querida amiga. Obrigada pelas palavras lindas, ainda quero ter o poder de poeta, quem sabe igual a você. Grande beijo!

      Excluir
  10. Marli, seus textos são sempre tocantes.
    Também acho que a FELICIDADE dentro de um mundinho muito particular, cheio de individualismos não é FELICIDADE verdadeira...
    Um beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Malu,é através das palavras que procuro aplacar minha saudade e todas as emoções que nos fazem sofrer. Obrigada pela visita. Beijos!

      Excluir
  11. Oi Marli, como vais?
    Muito lindo seu texto.
    Ser feliz é sentir-se bem naquilo que se faz.
    E amar com a alma a si mesmo e ao próximo.
    Ótimo final de semana.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Professor Gilberto, tens razão em seu pensamento, precisamos aprender a sermos felizes mesmo sendo em nossa própria companhia. obrigada! Grande abraço!

      Excluir

Sejamos o milagre

Costumo dizer que nunca um filme é 100% perdido, mesmo aqueles que não caem em nosso gosto artístico por completo. Sempre há possibilidad...