5 de set de 2014

Sentimento em extinção

Ontem, quando voltava da linda homenagem feita aos 97 anos de emancipação política de Porto União, minha cidade amada, relembrei o meu tempo de escola. Percebi que alguns amigos estavam falando sobre a falta de civismo o que significa de acordo com o dicionário: demonstração de dedicação, fidelidade ou admiração à Pátria; patriotismo. Minha amiga falou que estava arrumando os uniformes das crianças "adolescentes" para desfilarem representando seu colégio. Contou-nos ela que precisou fazer discurso sobre a importância de valorizarmos nossa Pátria e foi difícil concluir o que ela tentava incutir na consciência dos filhos, pois eles não queriam participar das homenagens, eles, é claro, tinham mais argumentações, porém mesmo assim ela não desistiu de lhes falar sobre o valor do patriotismo e deixou-lhes um recado: à noite continuaremos com esta conversa.
Claro, ouviu em coro :
- Ah! mãe!
Hoje, 5 de setembro é aniversário da cidade de Porto União, por isso há uma pequena representação de todas as escolas com desfiles, jogos, torneios, concursos e muitas brincadeiras encerrando no dia 7 de setembro com grande desfile.
Dizíamos que em nosso tempo tudo era diferente, era mais fácil, mais bonito e mais aceitável. Ficávamos felizes em descer até a praça para cantarmos, com a mão no peito, o Hino Nacional brasileiro. 

Quanto orgulho sentiam nossos pais, ao nos ver desfilando e carregando o pavilhão nacional, o que era para nós uma grande honra. Ninguém precisava nos obrigar, pois fazia parte do nosso civismo. Hoje, os alunos não têm o mesmo respeito pelos valores da sociedade, pelas suas instituições. Não lhes foi passado a verdadeira educação para com a sociedade. 
Em tempos de Copa do Mundo há orgulho em exibir as cores do nosso Brasil, mostramos que somos "brava gente brasileira". Se formos analisar ou pesquisar há uma minoria da população que sabe cantar corretamente o Hino Nacional. 
No dia da bandeira havia homenagens a ela, portanto hoje o governo aboliu do calendário nacional, sendo que em todos os níveis de ensino do fundamental ao superior não se fala mais da importância dos símbolos nacionais. 
Afirma o filósofo norte-americano Richard Rorty - professor de literatura comparada e filosofia da Universidade de Stanford e autor de vários livros - o mais recente deles lançado no Brasil, é Ensaio Pragmatistas, "o orgulho nacional é para os países o que a autoestima  é para os indivíduos: uma condição necessária para o aperfeiçoamento. O patriotismo é uma forma de orientação política". " Os estudiosos do fenômeno são unânimes: o sentimento patriótico está em extinção no Brasil. E isso não é bom, pois sinaliza uma série de problemas".  


16 comentários:

  1. É mesmo bem estranho tudo isso! Aqui parece que ainda teremos um desfile, mas nada comparado à importância de antes! Bom te ler! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Subscrevo...Também me lembro de participar de bom grado em comemorações.
    Importa não desistir. Alguma coisa ficará. Afinal trata-de da nossa identidade, daquilo que nos torna diferentes entre iguais...
    Bjo, querida Marli. :)

    ResponderExcluir
  3. Boa noite Marli!
    Nossa, eu perdi muitas postagens suas, ontem eu vi que a última que veio como atualização no meu painel foi do falecimento do Robin Williams.
    Agora não terei mais esse problema, pois coloquei um blogroll dos meus colegas na lateral da Coluna. Assim vou acompanhando sem erros.
    Não dá para confiar naquele painel.
    Sobre o patriotismo, eu admito que não sou muito patriota.
    Sei lá, talvez antigamente as pessoas tivessem uma fé cega ou o país talvez estivesse melhor...
    A gente vê tanta injustiça e tanta "politicagem", pessoas morrendo nos corredores por falta de leitos nos hospitais, enquanto o pessoal de Brasília gastou fortunas com essa Copa que foi um fiasco (o que achei bem feito para os falsos patriotas, patriotas "de época), divisão injusta de salários, enfim... Talvez estejamos mais críticos hoje e por isso, mais desesperançados, cada vez mais desconfiados.
    É muito difícil ter orgulho de um país onde devemos viver "enjaulados", refém de bandidos com trancas nas portas, alarme, câmeras, enquanto amigos nossos na Alemanha e no Canadá adormecem com as portas abertas.
    Tudo isso é reflexo de um governo corrupto de um país que não está andando para a frente e quando vemos toda essa demagogia nos horários políticos eleitorais, votar se torna um fardo.
    É mesmo um sentimento em extinção.
    Beijos.

    http://colunadami.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Bom dia
    Belo texto, adorei

    Beijos e um sábado feliz

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Bonito post!
    Gostei da citação do filósofo :)

    ResponderExcluir
  6. Que fundo musical lindo!
    Post maravilhoso,amei!
    Temos que lutar para que nosso país mude , e possamos nos orgulhar dos governantes!
    Bjus e bom final de semana!
    Amo meu Brasil!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, querida Marli, pois é, pensar o quê? Já fui, já tive o sangue do patriotismo correndo com muito orgulho, mas fui perdendo... Um certo partido me deu toda a esperança do mundo, fez meu coração pulsar há mais de 20 anos e depois se encarregou de jogar toda a minha esperança e crença fora. E muitas coisas foram junto. Confesso que está difícil de acreditar, de sentir orgulho novamente. Orgulho vem junto com esperança. Tenho minhas raízes aqui, sinto um orgulho capenga, mais individual, mais das tradições e cultura onde vivo, mas não é o que gostaria. Foi um desencanto. Gostei do comentário da sua leitora Mi, acima. Penso igual, também.

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  8. E como sempre acontece, Marli, a culpa não está nas crianças, mas nos adultos. Quantos, hoje em dia, cuidam de ensinar aos seus filhos o amor ao Brasil e seus símbolos? Belo post! Precisamos atentar para isto, antes que seja muito tarde. Boa semana!

    ResponderExcluir
  9. E , como sempre, Marli, a culpa não está nas crianças, mas nos adultos. Quantos, hoje em dia, cuidam de ensinar aos filhos o patriotismo e o amor ao Brasil e seus símbolos? Ótimo post! Precisamos atentar para isto, antes que seja tarde. Boa semana!

    ResponderExcluir
  10. O orgulho patriótico também tem tendência a diminuir nos outros países e não só no Brasil. Mas isso não resolve nada, porque qualquer dia ainda vão falar em acabar com as pátrias...
    Um magnífico texto. Gostei.
    Boa semana, querida amiga.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Querida amiga
    Mais uma vez venho pedir desculpas pelo recadinho feito. (copia e cola)
    Mas tem resposta a seu comentário na postagem anterior. Muito obrigada, de coração!
    Hoje gostaria de agradecer a sua linda vista ao meu cantinho e em especial o seu apoio ao meu trabalho!
    Muito muito obrigada!
    Uma linda e muito abençoada semana para você!
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  12. Ainda se fosse só estes valores perdidos, mas infelizmente todos os valores estão ficando para trás.
    Belo texto.
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Olá Marli
    Infelizmente não são só os valores patrióticos que se perdem no mundo inteiro...
    Amor, respeito, solidariedade, são palavras que deixaram de existir em muito diccionários...
    Um Beijinho grande
    Teresa

    ResponderExcluir
  14. Marli...
    Nosso sentimento é saber que nossas crianças
    vê o amor a Pátria pegando avião e indo morar em outro Pais.
    O que mais dói é saber em plena Copa do Mundo
    brasileiros naturalizado em outro Pais jogando contra a es Pátria
    amada por nós.
    E vemos a cada dia mil coisas que nos deixa
    pasmo.
    Uma políca suja na televisão uma vergonha rumo ao Palácio
    sem perspectiva nenhuma para o futuro da nossa Nação.
    Um feliz final de semana abraços.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  15. Querida amiga

    Às vezes as palavras
    se escondem em nossas vidas.
    Então,
    saímos em busca de inspiração
    nos lugares onde a amizade
    se faz preciosa,
    (lugares como este)
    pois são os amigos
    que guardam as melhores
    palavras de nossa vida,
    para nos devolver e inspirar
    quando estivermos distantes
    de nós mesmos...

    Obrigado por sua generosa amizade...

    ResponderExcluir
  16. Gasparzinho14/9/14 22:26

    Texto muito propício! Gostei de ler.
    Abraços do amiguinho camarada.

    ResponderExcluir

Sejamos o milagre

Costumo dizer que nunca um filme é 100% perdido, mesmo aqueles que não caem em nosso gosto artístico por completo. Sempre há possibilidad...