6 de out de 2013

Capitalismo Selvagem

Lendo algumas matérias em jornais, cheguei a esta:
Empresa sul-coreana Lear, com filial em Honduras, foi denunciada por proibir seus funcionários de irem ao banheiro, obrigando-os a usar uma espécie de fralda, única e exclusivamente com o objetivo de aumentar  produção.
 A empresa tem cerca de 4 mil funcionários que trabalham com produtos que são exportados para os Estados Unidos.
"Recebemos a denúncia de que os empregados usam fraldas para urinar, para não perderem tempo indo ao banheiro", afirmou o dirigente sindical, que reiterou que essa é uma das muitas denúncias feitas contra a empresa.
Em pleno século XXI ainda há países e muitos empresários usando ( operários ) mãos trabalhadoras para aumentar seu capital. Uns proíbem a ida ao banheiro, outros racionam o papel higiênico. Outras proíbem o acesso à água.
Será que nesse quesito há desenvolvimento em alguns países?
"Riqueza alguma poderá proporcionar a paz a um homem mau", Platão.
Começo a perceber que o ser humano se adapta a tudo, inclusive à humilhação de usar fraldas...
o que dizer de governantes, empresários, que possuem a ganância insaciável que apressam a autodestruição do homem.
O pior é saber que fatos semelhantes acontecem sob nossos olhares.
Fui a um grande supermercado em Curitiba, lembrei que na hora fiquei irritada, pois havia apenas um caixa funcionando. Sei que a funcionária estava fazendo o impossível para dar conta do público. Final de semana, muitos aproveitam para abastecer suas necessidades. Qual é a analogia com a notícia da empresa Lear? Perguntemo-nos: - Quando a funcionária do único caixa poderia, pelo menos, olhar para os lados e banheiro? Quem sabe?
Basta-nos prestar mais atenção que veremos semelhança nas notícias que lemos.

" Que grande quimera é o homem! Que confuso caos! Que misto de contradições! Juiz de todas as coisas, e não mais do que um mísero verme! Grande guardador e depositário da verdade e, contudo, um mero acervo de incertezas! Glória e escândalo do Universo!". Blaise Pascal.

15 comentários:

  1. Oi Marli.
    Lindo o seu texto. Muito pertinente com nossa realidade.
    Mas as duas primeiras imagens falam por si só.
    É a nova forma de escravidão.
    Estamos rodeados de exemplos que considero a escravidão do capitalismo.
    Realmente chegamos ao caos do ser humano. Em muitas situações a selvageria do CAPITAL tira de nós o direito de SERMOS humanos.
    Sempre digo às pessoas em rodas de conversas que estou presente que caixão não tem gaveta. E pior muitos querem mandar, obrigar, escravizar, ser mais que os outros e no fim o que acontece: somos carregados inertes a tudo e a todos.
    Engraçado e confuso.
    Ótima semana.
    Pensemos em SER mais HUMANOS. E SEREMOS melhores.
    Paz e Luz.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá professor Gilberto, seu comentário é muito pertinente ao assunto. Infelizmente há muita gente que está pensando mais do bem material do que espiritual, como bem disse, no caixão não há gavetas. vamos ser mais humanos. Obrigada, professor.Abraço!

      Excluir
  2. Limerique

    Numa sociedade assim o principal
    Vige o vale tudo pelo vil metal
    Pois quanto ao homem
    Seus direitos somem
    Leiloam sua alma pelo capital.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Jair, e seus criativos Limeriques. Fico surpresa em ver que você consegue fazer um Limerique para qualquer assunto. Obrigada! Abraços!

      Excluir
  3. BELO ALVORECER AMIGA QUERIDA !
    MAIS UM TEXTO QUE DEPARAMOS COM UMA REALIDADE QUE FAZ-NOS E COM CERTEZA QUEREMOS SER MAIS HUMANIZADOS...
    BJS E TENHA UMA FENOMENAL SEMANA ...
    BJSSSSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Severa, minha querida amiga que está tão distante. Senti muita saudades de você, sua ausência aqui foi marcante. Obrigada pela sua visita. Grande beijo!

      Excluir
  4. oi Marli,

    adorei o texto,
    mas infelizmente o ser humano perdeu a noção
    do que é razoável,
    a exploração e a ambição fazem os homens perderem
    o rumo,
    uma pena a busca pelo ter,
    deixa o ser bem longe e distante...

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rô, minha querida, é triste saber que existem fatos tão horríveis ao nosso redor.Mais vale o ter que ser.Ainda bem que ainda existem pessoas boas.
      Grande beijo!

      Excluir
  5. Limerique

    É capitalismo selvagem, mermão!
    Aqui ao ser humano dizemos não
    Se quiser trabalhar
    Para manter seu lar
    Lhe fornecemos fraldas, seu mijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jair, meu amigo dos Lameriques.volte sempre com sua arte de escrever sobre tudo e todos.
      Grande abraço!

      Excluir
  6. Gasparzinho7/10/13 18:19

    O capitalismo é, hoje, um mau necessário. O problema está por detrás dele, as pessoas feitas escravas para atender ao nosso consumismo. Quantas e quantas em porões, trabalhando horas a fio sem descanso, sem alimentação saudável, sem a mínima higiene? Só Deus para saber. Aos poucos as cortinas vão caindo e desvendando o horror do capitalismo.
    Bom saber, texto informativo.
    Abraços do amiguinho camarada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gasparzinho,realmente sempre há pessoas por trás de tanta dor, nós os consumistas. Apesar de que a conscientização está a cada dia maior.Eu acabei de ler " Holocausto Brasileiro", vale a pena lê-lo ,caso não o tenha feito ainda. Porém se prepare, pois além de nos enojar nos deixa além de tristes com muita raiva. Há tanto a falar, não é? Grande abraço!

      Excluir
  7. Limerique

    Puro capitalismo selvagem mermão!
    Cá, engrenagem da máquina cês são
    Queremos seu trabalho
    O resto vá pro caralho
    E abominamos trabalhador cagão.

    ResponderExcluir
  8. Depois falamos da Idade Média! Gostaria de saber o que irão falar de nós daqui a 200 anos! Nossa evolução não chega a tanto... ainda não suficiente domesticados para sermos chamados de Humanos. Ou então somos humanos, sim, mas com uma visão diferente do que pretendíamos. Ficaria mais certo sermos reconhecidos por 'humanos selvagens'. Credo, e assim marcharemos (uma civilização do faz-de-conta).

    Beijos, Marli!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tais, somos mesmos " humanos selvagens", pois não há termos melhor para nominar estes capitalistas.Vamos unirmos em pensamento para nos evoluirmos espiritualmente e sermos melhor . Pois hoje,o bonito é ter e não ser. Vamos continuar tendo esperanças. Grande abraço!

      Excluir

Em tempo de São João

Cresci vendo a fogueira ser montada, ser acesa e queimada, espetáculo que se repete todos os anos com a festa do Padroeiro do bairro São Pe...