27 de out de 2010

Ode ao Livro - dia 29 de Outubro - Dia do Livro

Ler é um processo: ''encontrar seu jeito de ler. Encontra-te a ti próprio''.


Estou a refletir e sentindo tristeza por saber que não conseguirei ler, apreender e aprender toda a imensa literatura existente, pois não sou eterna.
Leio Virgínia Woolf, mas pensando em manusear Saramago, Machado de Assis,uma paixão que quero viver intensamente.
Surpreendo-me com as páginas de Ulisses de Joyce, Hamlet de William Shakespeare, Dom Quixote de La Mancha de Cervantes... e a lista continua.
Reflito em quanto ainda tenho que ler, inversalmente quanta literatura foi anulada, e algumas jamais recuperada.
Um exemplo, o nosso famoso Kafka entregou obras a Max Brod para que ele as destruísse, no entanto, ele as publicou. Graças a uma rebeldia de Max, temos acesso a essas obras que continuam vivas.
Graças a isso, podemos ler, refletir , mencionar e sentir a catarse acontecendo através da leitura.
Memo polêmica a frase de Ziraldo é seu mote para ajudar a transformar o Brasil em um país de leitores. ''Ler é mais importante que estudar''.
Refletindo seu mote vemos que, quando lemos uma obra, ela mexe conosco, transforma nossa forma de pensar. Mas não precisamos estudar? Sim, se lermos não apenas como lazer mas, por hábito, ler sobre todos os assuntos, sobre os acontecimentos mundiais, planetas, invenções, descobertas, curas para doenças, saber sobre tudo , através das obras que lemos. Ao lermos, enfim sobre tudo, não há necessidade de estudar, porém a leitura deve ser constante em nossa vida, e às vezes ela torna-se apenas lazer, por isso sim, precisamos estudar, porque lemos pouco.
Para um brasileiro fica difícil entender o livro desta forma, pois o nosso Brasil foi conquistado sob lutas, armas, matança, enquanto em outros países o livro fazia parte das conquistas.
O hábito da leitura ainda não foi instituido, mesmo sendo ela o alicerce de toda educação.
Segundo pesquisa Retratos da Leitura, do Instituto Pró-Livro, 05% dos brasileiros que se auto-declaram leitores têm mais de 60 anos. Isso significa um universo de 4,6 milhões de pessoas. A média de leitura entre as pessoas de 60 a 69 anos é de 2,2 livros/ano  e, para quem tem acima de 70 anos, o índice é 1,3 livros /ano.
Temos que continuar batendo na mesma tecla - ler, ler, ler, pois há países onde a média é de 18 livros/ano.
Analisando tais números podemos pensar que jamais atingiremos algo próximo a esses 18 livros existentes em outros países, mas nada é impossível, basta darmos o exemplo às crianças, desligando um pouco a televisão, computador, celular, e nos conectando a um mundo novo, a um mundo mágico e que pertence apenas àquele que o possui, ou lê.
Mais do que simples páginas em branco com letrinhas miúdas, o livro é nosso mais íntimo amigo, que conhece nossos anseios, e sabe como nos orientar, basta abrir a primeira página.

4 comentários:

  1. Muito bom o post infelismente falta o hábito da leitura e essa é uma perda irreparável para uma nação.

    ResponderExcluir
  2. Olá Veloso,obrigada pela visita e comentário .Seja sempre bem vindo ao Naco de Prosa.Veloso,cabe a nós insistirmos sempre em exemplos de leitura ,não vamos desistir ,vamos fazer um trabalho de formiguinha e assim ,quem sabe logo mais,teremos muitos leitores ávidos pelos livros.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá....passei pra lhe ler e dx um mega bjo pra ti!!! Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  4. Querida Marli,
    palavras plenas, e sabias, um presente para meu sábado! obrigada pelo seu blog,rsrs
    Parabens!
    Esperamos retribuir com o mesmo carinho no nosso blog
    Seguiremos seus caminhos...
    bjs
    Lulu & Sol

    ResponderExcluir

Criticar ou não criticar?

Às vezes o que precisamos é apenas um filme que nos traga algo de bom. E esses dias eu estava a procura de algo bom, delicado e encontrei...