12 de out de 2010

Sonhos de um Palhaço


Vejam só
Que história boba eu tenho pra contar
Quem é que vai querer acreditar
Eu sou palhaço sem querer

Vejam só Que coisa incrível o meu coração
Todo pintado nessa solidão
Espera a hora de sonhar

Ah, o mundo sempre foi
Um circo sem igual
Onde todos representam bem ou mal
Onde a farsa de um palhaço é natural

Ah, no palco da ilusão
Pintei meu coração
Entreguei o amor e o sonho sem saber
Que o palhaço pinta o rosto pra viver

Vejam só e há quem diga que o palhaço é
Do grande circo apenas o ladrão
Do coração de uma mulher

Ah, o mundo sempre foi
Um circo sem igual
Onde todos representam bem ou mal
Onde a farsa de um palhaço é natural


Ah, no palco da ilusão
Pintei meu coração
Entreguei o amor e o sonho sem saber
Que o palhaço pinta o rosto pra viver

Vejam só
E há quem diga que o palhaço é
Do grande circo apenas o ladrão
Do coração de uma mulher


4 comentários:

  1. Marli,ao visitar a casa de seu blog,me vi retratado no palhaço do poema,o qual deu vida à música.Realmente,somos palhaços,porém eu sou o palhaço do bem.Um grande abraço!
    José Carlos Boldori.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço e muito me honra sua visita no Adiemus, volte sempre que quiser.
    Fica em Paz.
    Mara Bombo

    ResponderExcluir
  3. Espetacular!
    Linda Poesia!

    Bjsss

    ResponderExcluir
  4. todas as manhãs, antes de sair de casa, coloco minha máscara para poder encarar o mundo real... por vezes penso em querer voltar aos meus 5 anos...
    por muitas vezes observo que para onde olho os palcos estão prontos, apenas a espera de alguém para abrir as cortinas e levar os tomates por mim, por você...
    ninguém quer se machucar, representamos o bem e o mal...
    eles andam de mãos dadas... cabe a nós desvencilhar os dedos.

    ResponderExcluir

Criticar ou não criticar?

Às vezes o que precisamos é apenas um filme que nos traga algo de bom. E esses dias eu estava a procura de algo bom, delicado e encontrei...