8 de out de 2010



Parei por alguns segundos para ver os pingos da chuva respingando na janela da sala. Enquanto, no cd, tocava ‘’Epitáfio”.
Eu posso dizer que deveria ter amado mais, explodido de amor, talvez! Não apenas o amor entre um homem e uma mulher, mas a entrega total e sem pudor a tudo que está à minha volta.
Amado mais a chuva, e não reclamado pela lama que ela fazia sobre meus pés.
Amado mais o frio, e não reclamado dos arrepios que ele me causava.
Amado mais o amanhecer, e não reclamado dos 10 minutinhos que perdi a mais na cama.
Amado mais o cantar dos pássaros, e não fechado a janela por perder a concentração.
Andei por tantos caminhos, conquistei muitas coisas, perdi outras tantas...
Vi muitos erros, muito acertos, lágrimas e sorrisos.
Hoje eu olho para trás e vejo o quanto não fiz, o quanto deixei de sentir.
Quantas vezes perdi o sorriso de uma criança por estar brigando com outro motorista por ele ter ‘’cortado’’ minha vez.
Eu sei das minhas dores e das minhas alegrias. Mas e as dores e alegrias da minha mãe quando passei por momentos difíceis, quando me casei, quando dei a ela seu primeiro neto... Nunca soube, porque sempre me importei demais com os outros, com problemas grandes e esquecido que a vida é feita para ser vivida, venha ela como vier.
Sempre teremos alguém para nos proteger, isso é certo.
E hoje, enquanto a chuva respinga na janela, as lágrimas respingam em meu rosto.
Quantos pôr do sol perdi porque trabalhei demais...
Quantas risadas dos meus filhos deixei de ouvir por, já exausta, deitar na cama e só acordar na manhã seguinte...
Quantos sorrisos tive que estampar no rosto mesmo querendo chorar.
Dentro de mim um coração bate...
Mas bate pela metade, pois eu não soube viver completamente.
Abro a janela, deixo a chuva entrar.
Talvez seja esse meu recomeço.


Um comentário:

  1. Maurício Alencar13/10/10 13:20

    Querida professora,que textos vibrantes e reflexivos em seu blog.
    Lendo seu texto ,coloquei-me a analisar o meu "Epitáfio",sim eu deveria ter feito tudo "mais",hoje não resta muito tempo ,mas vou fazer mais de tudo um pouco .....

    ResponderExcluir

O Voar do Tempo

Bola de gude, amarelinha, bets, pega-pega, brincadeiras que fizeram parte da infância de inúmeras gerações e, hoje soam como lendas para ...