24 de nov de 2010

Em algum lugar do passado



... quando a vida nos surpreende, quando os olhos queimam ao olhar os olhos de outrém, quando as pontas dos dedos ardem ao tocar a pele quente da pessoa amada...
Há muito o que se sentir quando assistimos a esse filme, há muito o que recordar quando assistimos a esse filme... não entrarei em detalhes como enquadramentos, luzes ou interpretações. Falarei aqui do amor que ultrapassou o impossível, que para ele é possível.
O amor é divino, é feito por Deus e para Deus tudo é possível.
Quantas pessoas não queríamos encontrar novamente e dar o último adeus, o último olhar, o último sorriso? Poder voltar o tempo e transportar a pessoa da foto para o nosso tempo presente, algo metafísico, algo inexplicável, algo que só nossa alma entende...
Quantas vezes deixamos para depois? E como dói querer voltar e dizer o que deixamos para depois...
Não há tempo ou barreiras para o amor...
Eu não posso voltar o meu relógio, mas posso lembrar das pessoas que deixei e que amei através dos meus pensamentos, das minhas fotografias, das minhas lágrimas que escorrem pela minha face que outrora fora acariciada por tais pessoas...
O amor é único, paciente e compensador.
Este filme explica o amor da forma mais linda e simples que há, o que estou tentando fazer desde o começo deste post.
Amem, Amem a seus filhos, seus pais, seus avós, seus tios, seus primos, seus sobrinhos, seus netos, seus homens, suas mulheres, seus amigos!
E quando preciso for, fechem os olhos e voltem exatamente ao lugar do passado que suas almas anseiam.

11 comentários:

  1. Vim novamente aqui,pois sempre encontro algo que me apazigua a alma,eu já vi este filme há muito tempo,mas me deu uma vontade louca de revê-lo.Vc tem toda razão o amor é o AMOR,tudo com ele, e por ele.Um abraço caloroso e obrigado pelo presente que encontro aqui.Damião.

    ResponderExcluir
  2. Fechar os olhos e senti!
    Fechei meus olhos
    Senti!

    ResponderExcluir
  3. Minha querida, e8u adorei esse filme, assiti várias vezes. passei para lhe desejar um bom fim de semana, bjs

    "O amor é como o ar,
    a gente não enxerga, porém sente.
    Quanto mais puro,
    mais bem estar nos proporciona.
    A falta dele, nos sufoca a alma...
    e leva à morte em vida”


    ©Valter Montani

    ResponderExcluir
  4. Amo esse filme, mexe profundamente com minh'alma. Tenho o CD da trilha sonora há anos. Realmente é linda a história e emocionante sentir o que provoca em nossas almas.

    ResponderExcluir
  5. Damião e MariAne,adoro vir em meu cantinho e observar que vocês estiveram aqui,sinto-me muito honrada e feliz,pois sabemos que só voltamos onde existe algo que nos chama.Obrigada e voltem sempre.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Marli, Querida!!!
    Esse filme é muito lindo e a música emocionante. Não há quem não recorde momentos que não voltam mais, e que ficaram "Em algum lugar do passado", momentos que fizeram parte da nossa história, pessoas e amores que se foram... Apesar da tristeza de um passado que não volta mais, sempre fica um legado em nossos corações, pois a gente nada mais é do que nós mesmos construídos pelas contribuições das pessoas que passaram em nossas vidas. A caminhada é solitária e os encontros são sempre temporários, querendo nós ou não.
    O importante é continuar caminhando, e poder recordar coisas lindas, e amar, amar sempre, pois como tu mesma disseste, amar é divino, e representa a presença de Deus entre duas pessoas.
    Muito obrigado por esse momento mágico de lembranças e de reflexão.
    Parabéns pela postagem linda!
    Um beijo grande.

    ResponderExcluir
  7. Paulo,que lindo e sensível seu comentário,jorram palavras que edificam o amor.Em um mundo tão repleto de ódio,é sempre agradável ler algo doce e sincero.Obrigada pela visita e tão belas palavras.Volte sempre.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Andrea,que bom receber sua ilustre presença em meu blog e ainda com comentário.Fiquei feliz,pois sei que você é fiel no que diz e quando canta então, pena que foi para longe e deixou apenas a saudade de uma voz tão bela.
    Amiga,um grande beijo!

    ResponderExcluir
  9. Valter, suas palavras,seu poema deixaram com mais brilho meu blog,adoro visitas assim,pois são ricas em palavras e nos deixam mais sábias.
    Obrigada.Volte mais vezes.Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Oi Marli!
    Demorei mas consegui passar por aqui com tempo para apreciar seu blog como ele merece, e foi muito bom! No meio de tanta coisa ruim e inútil na internet ainda podemos encontrar sites interessantes e com conteúdo inteligente como o teu blog.
    Escolhi postar nesse vídeo porque gostei muito quando vc me mostrou, me fez sair correndinho, com lágrimas nos olhos. Emocionante a história!
    Adoro vc!
    Beijos
    Jilia

    ResponderExcluir
  11. Jília,quanta honra em ter sua visita aqui em meu lugar favorito,muito rico seu comentário,seja bem vinda a este humilde blog.Aguardo sua visita, e fico feliz em saber que você gostou da postagem sobre o filme.Um grande beijo,minha querida.

    ResponderExcluir

Criticar ou não criticar?

Às vezes o que precisamos é apenas um filme que nos traga algo de bom. E esses dias eu estava a procura de algo bom, delicado e encontrei...